Quais Alimentos Não Podem Faltar em Casa?

Fico muito feliz por ver gente interessada em se cuidar. Pessoas que buscam mudar hábitos de vida e tentam sair de uma vida de industrializados e produtos prontos que nos levam a aumento de peso e perda da nossa saúde.

Recentemente e cada vez mais tenho percebido um aumento grande do número de pessoas cansadas de informações vazias e em busca de informações de qualidade sobre o que consumir e sobre os mitos que ainda existem em volta da alimentação dita saudável.

Vejo que muitos têm dúvidas sobre que ingredientes usar e como construir um cardápio para seu dia-a-dia e por isso escrevi esse post. Aqui vão alguns dos alimentos que tento não deixar faltar aqui em casa e que uso como base da minha alimentação. 

Muitos desses alimentos são ferozmente evitados e muita gente tem medo por causa da massificação de informações incorretas.

Uma pena, mas vamos torcer para que isso mude logo.

Aqui vão eles:

1- Manteiga sem Sal

Temida por muitos, é um alimento super saudável e rico. Fonte de gordura boa e equilibrada que além de ser essencial para a membrana de nossas células é fonte de ácidos-graxos importantes para nossa saúde. Sem falar que é deliciosa e muito diferente das porcarias industriais que vemos por aí.

Aqui em casa usamos principalmente para cozinhar, para derreter em ovos mexidos e omeletes e no preparo de molhos para carnes. Use tranquilo e compre sem sal e sem corantes e conservantes. Apenas creme de leite pasteurizado (se conseguir cru, melhor).

Dica:

A- Preste atenção à coloração da manteiga. Quanto mais amarela escura melhor. Significa no geral uma fonte maior de Vitamina A, vindo de animais que comem capim e não grãos.

B- Ah, e preste atenção se essa coloração não vem de nenhum corante (mesmo se estiver escrito “natural de urucum”). Evite essas se possível.

C- Tem medo de gorduras, colesterol? Pesquise mais e talvez um novo mundo se abra para você. Em breve farei um post sobre o assunto.

2- Um bom Azeite de Oliva Extra-Virgem

Fonte de gordura monoinsaturada, é uma gordura saudável, importante e deliciosa.

Um bom azeite dá um sabor excelente a nossa comida é rico em antioxidantes.

Compre azeites com vidros escuros, mantenha sempre bem fechado e não use para cozinhar. O azeite e qualquer outra gordura é saudável quando não oxidada, e as gorduras monoinsaturada não aguentam temperaturas altas. Portanto não aqueça nem deixe em contato com o ar nem com a luz por muito tempo. Compre garrafas pequenas e aproveite seus benefícios. Fique de olho na data de “fabricação” pois quanto mais recente, menor o risco de oxidação.

Dica:

A- Busque azeites não filtrados. São deliciosos, cheios de particulas anti-oxidantes que protegem e dão sabor mais intenso ao azeite, sem falar de fazerem muito bem ao nosso organismo. Já existem algumas marcas e não costumam ser muito mais caras do que um bom azeite.

B – Fuja dos Azeites que não são extra-virgem e procure saber das marcas que foram reprovadas recentemente por estarem adulteradas ou não serem realmente azeites extra-virgem.

C- Use, tampe e guarde do calor e da luz.

3- Óleo de Coco Virgem

Esse dispensa apresentações e fiz um post só sobre ele há pouco tempo.

Aqui em casa usamos nos peixes, frango e ovos, além de saladas e principalmente para cozinhar. É uma das melhores, senão a melhor gordura que conheço. Além disso aguenta altas temperaturas o que é ótimo para cozinhar sem muito risco de oxidação.

Dica: Os usos desse óleo vão muito alem da alimentação. Muitas mulheres usam como hidratante para a pele, cabelos. Pesquise sobre seus outros usos.

4- Ovos

Também tem um post só sobre ele e é outro injustiçado junto com a manteiga eóleo de coco na lista de alimentos perigosos pra saúde.

Não pode faltar em nosso café da manhã esse que é um dos mais completos alimentos. Nada melhor que começar o dia com um bom omelete ou ovos mexidos repleto de nutrientes e vitaminas. Coma sem medo ou culpa! Ele sem dúvida fará um grande bem a sua saúde.

Prefira os de galinhas caipira, criadas soltas, mas se não conseguir achar tente os orgânicos. De qualquer forma, não deixe de comer.

Dica: Gema mole, clara dura. Esse é o ideal.

5- Carnes, Frangos e Peixes

Outros que dispensam apresentações, estão presentes na esmagadora maioria das culturas tradicionais e nos servem de base desde que existimos. Com a péssima qualidade dos nossos solos, pobres em nutrientes necessários aos vegetais produzirem as vitaminas de que precisamos, a carne ainda é uma das grandes fontes de nutrientes e necessária a muitos de nós.

Fonte de vitaminas e minerais, além da proteína que precisamos para praticamente tudo em nosso corpo. Não precisa exagerar na quantidade, mas no geral é muito útil para que consigamos todos os nutrientes de que precisamos no dia-a-dia. Falarei em breve minha visão sobre a alimentação vegetariana.

Dica: Coma carnes frescas, de animais criados soltos de preferência. Prepare com fogo médio para baixo a fim de não oxidar as gorduras.

6- Vegetais 

Bem preparados são fonte de vitaminas e minerais importantíssimos para nosso organismo.

Temos de lembrar porém, que existem muitos mitos ao redor dos vegetais e que muitos nutrientes que pensamos estar consumindo, não conseguimos utilizar pois os mesmos não foram devidamente preparados.

Os nutrientes que precisamos desses vegetais estão dentro de uma camada de celulose e são muitas vezes protegidos por substâncias que previnem o ataque de insetos e outros animais a essa planta.

Nosso corpo, por outro lado, não consegue digerir ou quebrar essas substâncias e por isso utiliza os microrganismos que possuímos em nosso intestino para quebrá-los e retirar os nutrientes, mas isso tem um custo para nosso organismo e as vezes o preço é bastante alto.

Por esse motivo vegetais crús agem muito mais como alimentos desintoxicantes do que alimentos ricos em nutrientes. Enquanto isso, os mesmos vegetais bem cozidos ou fermentados agem muito mais como alimentos nutritivos, mesmo que muitas enzimas sejam perdidas no cozimento.

Nem sempre comer apenas alimentos crús nos faz bem, apesar de conter muitas enzimas fundamentais ao nosso corpo. Minha recomendação é, coma uma boa parte dos vegetais cozidos e outra parte deles fermentados e crus. Equilíbrio aqui é fundamental.

Quando for prepará-los, cozinhe até que a celulose seja quebrada e isso você saberá pela textura e cor dos vegetais, que ficam mais macios e com as cores levemente mais claras.

Quanto as saladas cruas, cuidado com certos tipos de alimentos como brocolis, couve-flor, couve, repolho. Coma com moderação os demais.

Mais a frente falaremos mais sobre modos de preparo desses vegetais e da importância desses procedimentos.

Dica: Está com problemas digestivos, fermentação exagerada, dores abdominais, preste atenção na quantidade de alimentos crus. Os vegetais são muito saudáveis num corpo são, e podem ser desastrosos em sistemas com desequilíbrios digestivos. Tem se sentido mal depois de comer, dobre a atenção e cozinhe corretamente os vegetais.

7- Um Bom Sal Marinho

Existem muitos minerais que precisamos em quantidades bem pequenas e que não encontramos facilmente.

Isso ao passar dos anos, faz com que tenhamos deficiência em minerais essenciais que com certeza nos farão falta.

Por isso a escolha de um bom sal marinho, cinza e úmido, como deve ser, é de grande importância para nossa saúde a longo prazo. Aqui no Rio de Janeiro é difícil de encontrar mas algumas importadoras têm ou podem encomendar pela internet. Compro normalmente de lojas em São Paulo que entregam em todo Brasil.

O sal é um pouco mais caro quando comparado ao outro, mas pensando que utilizamos pequenas quantidades, vale a pena investir um pouco a mais em um produto de qualidade.

Dica:

A- Busque os sais ricos em minerais.

B- Cuidado com o medo exagerado do sal. Ele é um nutriente importantíssimo à nossa saúde.

C- Tente consumir vegetais orgânicos sempre.  Acha besteira ou caro? Se informe um pouco mais AQUI e AQUI.

8- Ervas e Temperos

Não só fazem nossas refeições ficarem mais saborosas mas também acrescentam nutrientes muito importantes a nossa saúde.

Se possível cultive as suas ervas e temperos em casa. Nada melhor do que preparar um bom jantar com ingredientes que nós próprios cultivamos e colhemos.

Aqui tentamos ter sempre alecrim, salsa, orégano, manjericão e estamos com planos para ampliar o repertório.

Dica: Prefira os frescos ao invés das ervas secas. São muito mais saborosas e potentes.

9- Alimentos Fermentados

Esses, por acaso estão como número 9 da lista, mas vale falar que a lista não está em ordem de importância pois se estivesse, esse estaria bem mais lá em cima ou talvez não houvesse numeração.

Não muito comuns em nossa cozinha nos dias atuais, já foram fundamentais a praticamente todas as culturas ao longo de milhares de anos.

Eram a forma de nossos ancestrais preservarem diversos alimentos sem correrem o risco de estragarem ou de lhes faltarem em épocas de escassez.

Essa é a parte que talvez, por causa de nossas geladeiras, seja dispensável. Mas os benefícios desse tipo de cultura não é só para conservá-los por mais tempo.

O maior benefício desses alimentos está no  fato de serem alimentos vivos, repletos de microrganismos amigos e fundamentais a nossa saúde. Acredite ou não, mas grande parte do que somos são bactérias e outros microrganismos. Temos muito mais desses microrganismos em nosso corpo do que células. E o maior abrigo para essa flora inacreditável são nossos intestinos.

E podemos ter uma certeza: caso eles não estejam bem, todo resto vai mal! E por isso alimentos fermentados (probióticos) são fundamentais se queremos cuidar do nosso corpo.

São impressionantes os benefícios que conseguimos quando adicionamos esses alimentos em nosso dia-a-dia.

Recomendo para começar, um bom chucrute, ou outra conserva de vegetais feitos por você em sua casa ou um bom iogurte também preparado por você. Iogurtes comprados em mercado não possuem lactobacilos que são sensíveis a temperatura e a maioria morre no transporte até o mercado. Além disso esses iogurtes, em sua maioria, são repletos de açucares que fazem o papel contrário aos lactobacilos, alimentam microrganismos patogênicos.

Mais a frente explicarei como preparar esses alimentos. É rápido de fazer, ficam deliciosos e são extremamente saudáveis e fundamentais para nossa saúde.

Dica: Prepare o seu e evite os industrializados.

10- Uma Água de Qualidade

É fundamental que tenhamos acesso a uma água de qualidade. Águas de garrafas nos fazem mal principalmente por causa das substâncias que essas garrafas liberam na água.

Minha recomendação aqui é comprar um bom filtro, que retire as partículas indesejáveis, bactérias e outros microrganismos patogênicos além do cloro que nos faz imenso mal a saúde.

O que recomendo é pesquisar um bom filtro que atenda às suas necessidades e de sua família.

Os preços variam muito, da mesma forma como a qualidade da água filtrada.

Aqui em casa optamos por um dos filtros mais eficientes e por incrível que pareça, um dos mais baratos.

O bom e velho filtro de barro, com uma boa vela de filtragem.

Posso dizer que é prático, econômico e de acordo com pesquisas, um dos melhores. Recomendo!!

Dica: Estou buscando mais e mais informações, pois nos dias atuais, talvez o ingrediente dessa lista mais difícil de se conseguir com qualidade seja a água mineral natural. Farei um post sobre as águas em breve.

Com certeza muitos alimentos importantes ficaram de fora, mas tentei me concentrar nos 10 que mais utilizo no dia-a-dia e que nos ajudam a manter nossa saúde e a recuperar os danos feitos ao longo de anos comendo errado.

E você o que tem levado pra sua casa? Deixe seu comentário.

Last update: 10/08/2015

Anúncios

33 Respostas para “Quais Alimentos Não Podem Faltar em Casa?

  1. Mto bom o post rodrigo! o sal marinho, alimentos fermentados e o oleo de coco faltaram na minha alimentação! vou providencia-los! ;o) Obrigada pelas dicas sempre!!! bjs

    • Fabiola, confesso que não sei mas esse é um assunto que muito me interessa!!
      Farei algumas pesquisas e assim que tiver algo interessante compartilho com você, ok?
      um abraço!

  2. Rodrigo, obrigada pelo post. Eles são sempre bacanas. A informaçào sobre os alimentos fermentados eu não tinha. São as conservas! Olhe, quando tiver tempo, ensine mesmo a fazer a qualhada em casa. Deve haver algum segredinho que não tenho pra que ela fique boa. Ainda não consegui fazer uma com a consistência mais para firme que líquida. Obrigada!

    • Oi Marcela, obrigado pelo comentário!
      Exatamente, são as conservas, cultivadas naturalmente em água e sal.
      Quanto a Coalhada, não costumo fazer, mas minha namorada sempre faz iogurtes, que são bem fáceis de serem feitos.
      É legal ter uma Iogurteira pois ela mantem a temperatura necessária sem precisarmos ficar controlando. Além disso precisamos de leite e dos lactobacilos ou outro iogurte para começar a fermentação.
      Pretendo fazer um vídeo em breve mostrando como se faz, mas também é bem fácil de achar na internet.
      Um abraço

  3. Marcela, para fazer uma boa coalhada, compre leite integral orgânico, ferva,quando estiver morno tire a nata (que pode ser usada em biscoitos,pães) e junte l yogurte natural. Deixe alguns dias.. contunfegeladeira

  4. Para a próxima, reserve um pouco para adicionar ao leite ao invés do yogurt. É ótimo misturado com frutas, com mel, ou com sal. Pode ser usado como molho para saladas se adicionado sal, azeite, ervDelicie-se.

    • Oi Heike, tudo bem?
      Na verdade, o filtro de barro serve para armazenamento, o que filtra mesmo são as velas e essas encontramos de vários tipos diferentes.
      Aqui em casa uso a Vela tripla ação, que elimina bactérias, retira mais de 75% do cloro, cheiros e gostos, além de reter as partículas e impurezas.
      Peço que pesquise sobre esses tipos de velas pois existem vários. Tem velas que retiram 99% do cloro, apesar de aqui no Brasil eu ainda não ter visto para vender. Mas você pode ver no site da amazon.com.
      Aqui vai um link com alguns tipos de velas e suas diferenças da Stefani: http://www.ceramicastefani.com.br/downloads/laminas/velas.pdf
      Apesar de minha vela me atender, gostaria também de achar opções que garantissem menos cloro ainda e estou buscando. Se achar algo aqui no Brasil, por favor me avise.
      Espero ter ajudado,
      um abraço,

  5. De facto já compreendi há muito que a alimentação é a base da nossa saúde.Sobrepôr os bons hábitos alimentares aos vicios de comer tudo sem olhar ás consequências que daí poderão advir, é o grande problema de muita gente e começa na escola.

    • Oi Carla, tudo bem?
      Olha, costumo achar nesses sites:
      http://www.santaluzia.com.br/
      http://www.cellena.com.br/
      http://www.blessimportados.com.br

      O nome é Sal Marinho Cinza de Guérande, mas não tem sido tão fácil de achar ultimamente. Talvez algo na importação, não sei ao certo.
      Mas acho que na Santa Luzia tem ainda o sal grosso. É muito bom! Uso esse ou o do potinho lilás.

      Tem uma loja em Florianópolis que tem também mas não consegui entrega aqui no Rio.

      Se achar em outro lugar, por favor me avise também. 🙂
      abraços!

      • Oi Ana, tudo bom?
        Costumo comprar sempre pela internet. Tente na Santa Luzia em SP ou alguma outra importadora que entregue em Floripa.
        Acho que vale a pena e provavelmente mais barato do que em lojas físicas. Pelo menos para o Rio costuma ser.
        Que bom que gosta do blog! 🙂
        Até mais!

  6. Oi, Rodrigo!
    Comprei o sal marinho cinza de Guérande no santa luzia, ele é grosso. Tem muita diferença entre ele e o do potinho lilás ? Tb tinha esse do potinho lilás mas era bem mais caro e em pequena quantidade.

    • Oi Carla, acho que posso ter te confundido com a cor. O pote que falava é mais azulzinho. O lilás é a Flor de Sal, que também é bom, mas não possui tanta umidade e minerais quanto ao Sal Cinza.
      O que tinha falado é esse aqui:
      Sal Marinho
      A flor de Sal é mais usada para finalizar os pratos e o outro para cozinhar.
      E a diferença do sal grosso acredito que seja mais a praticidade mesmo. O Sal Cinza Grosso é bem úmido e por isso não é qualquer moedor que funciona bem com ele. Eu uso um da WMF que possui o moedor de cerâmica e funciona legal. Se quiser posso te passar o modelo.
      Depois me conta sua experiência.
      Abraços!

  7. Oi, Rodrigo!
    Utilize o sal ontem e hoje, para temperar carne ,refogar ou colocar na janela enquanto cozinha alimentos ele é perfeito, mas para temperar saladas eu não gostei, as pedrinhas ficam aparecendo e se torna a salada salgada demais. Acho que o ideal seria moer o sal grosso ou comprar um em pó como esse da foto que vc colocou. Onde vc comprou o seu moedor de sal e teria alguma foto dele para eu o reconhecer ?

    • Oi Carla!
      É realmente precisa do moedor. O modelo que uso é esse aqui:

      Assim como o que vai dentro dele, o preço é meio salgado, mas é algo que dura muito tempo e de excelente qualidade. 🙂
      Não sei se têm em outros lugares, mas achei o meu na loja Spicy aqui no Rio por R$ 99,00.
      Comprei outros antes desse e não funcionavam nem um pouco. Não saía nada. Esse é o melhor que encontrei.
      Abraços

    • Oi Keli, tudo bem?
      Olha, 3 dias é muito pouco para dizer qualquer coisa. Seu corpo vai passar por muitas adaptações e o peso é algo que se normalizará com o tempo. O importante é você consumir os alimentos de verdade que tanto falamos e cortar os industrializados e refinados.
      Comece devagar e tenha a certeza que esse tipo de alimentação não só fará com que você fique muito mais saudável, como também fará com que você perca peso.
      Mas é preciso paciência e determinação, principalmente nos primeiros meses.
      Vá nos contando como estão indo as coisas. :]
      Um abraço,

    • Oi Rekuhn!
      Acho que isso é bastante individual pois vejo pessoas que toleram bem e outras nem tanto.
      Pessoas que estão tratando doenças crônicas ou algo do tipo, na minha opinião deviam cortar os laticínios por um bom período.
      Mas para uma pessoa saudável que apenas quer mudar o estilo de vida acho que é ok em moderação.
      Não sei se lhe ajudei.
      Abs,

  8. Tenho a dúvia de como se preparar os vegetais… você os cozinha com óleo de coco? Eles devem ser consumidos logo após o preparo ou é ok conservá-los na geladeira? Grata desde já, Abraços.

    • Você pode preparar de várias formas. No vapor, no forno, cozidos na água, grelhados…
      Fique apenas de olho no tipo de vegetal e no tempo necessário para que ele realmente esteja cozido. Alguns não são muito bons de comermos crús.
      Você pode usar o óleo de coco sim, se gostar do sabor.
      E quanto mais frescos e recém preparados, melhor pra você. Mas pela conveniência e praticidade costumo preparar para alguns dias as vezes.
      Um Abraço

  9. De grande valia listar alimentos fundamentais, consumo a maior parte deles com frequência moderada e dá até fome só de ver cada um deles! Continue informando bem as pessoas, sem dúvida que ajuda bastante.

Participe! Dê sua opinião! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s