Sem Fome!

Uma das principais coisas que notamos quanto adotamos uma dieta rica em gorduras, moderada em proteínas e pobre em carboidratos é que é muito difícil comer além da conta. Ao contrario do que uma dieta rica em carboidratos, as gorduras geram saciedade. Enquanto comemos uma pizza inteira sozinhos, um prato médio com carnes, vegetais e boas gorduras (manteiga, azeite, etc.)  é suficiente para nos deixar satisfeitos.

Dietas com baixa quantidade de gorduras (a maioria das dietas que as pessoas seguem) nos fazem sentir fome, e talvez por isso olhamos para uma alimentação mais saudável, como sendo algo extremamente penoso.

Essa é uma das grandes maravilhas desse tipo de alimentação que propomos por aqui. Você não sentirá fome. Pelo contrario, se sentirá saciado e os lanches entre refeições na maioria das vezes serão desnecessários.

É verdade que restringir carboidratos não é nada fácil para a maioria das pessoas, mas posso dizer com certeza que quem começa a seguir uma dieta de restrição de carboidratos não sentirá fome e comerá muita coisa gostosa.

E por que não se sente fome?

Bom vamos começar falando sobre alguns fatos em dietas pobres em gorduras:

– Dietas pobres em gorduras e proteínas nos fazem sentir fome.

Quando nos alimentamos com pouca gordura, não enviamos sinais eficientemente para que nosso corpo sinta-se saciado, o que faz com que comemos mais e mais. É normal em dietas ricas em carboidratos nos sentirmos lotados e mal-estar por comermos demais. É simples assim: Adicione mais boas gorduras e proteínas e diminua os carboidratos e você comerá menos. Comerá mais qualidade e menos quantidade.

– Dietas pobres em gorduras = Dietas ricas em Carboidratos

Basicamente conseguimos energia de gorduras e carboidratos. Consequentemente quanto menos comemos gorduras, mais sentimos a necessidade de comermos carboidratos. Afinal precisamos de energia.

E o maior problema é que normalmente esse aumento no consumo de carboidratos é com carboidratos refinados, açucares, etc. O que é muito prejudicial ao nosso corpo.

– Dietas com produtos Light e Desnatados nos fazem engordar.

Já falamos acima que sem gorduras não temos saciedade. É possível comer mais de 10,000 calorias de carboidratos e continuar com fome.

Outro ponto negativo quando comemos muitos carboidratos é que nosso corpo aumenta a secreção de insulina, que dentre algumas funções armazena esses açucares em nosso organismo em forma de gordura. Resumindo, quanto mais insulina temos no organismo, mais nosso corpo entende que deve armazenar esses açucares para mais tarde. O que faz com que engordemos.

Uma dieta rica em gorduras fará você rapidamente chegar no seu peso ideal e com saúde. Sem fome e com prazer. É certo que você terá que abrir mão de muita coisa que gosta, mas encontrará outros alimentos muito mais ricos e também gostosos. E o melhor, poderá comer até se sentir saciado.

Basta querer uma vida mais saudável e entender que carboidratos não nos fazem tão bem quanto pensamos. Sei que não é simples, mas garanto que quando passa um tempo e vemos os benefícios, enxergamos um mundo novo de saúde, bem estar e prazer na cozinha.

– Nos sentimos consantemente cansados e desanimados

Pessoas que consomem muito carboidratos (a grande maioria das pessoas) reclamam constantemente de estarem com sono, cansadas e sem energia para fazerem suas tarefas do dia-a-dia. Isso acontece normalmente pois quando comemos muitos açucares (carboidratos), fazemos com que o nível de insulina em nossa corrente sanguínea aumente muito.

Quando fazemos isso por um período longo, começamos a viciar nossas células, fazendo com que elas não respondam ao estímulo da insulina para colocar o açucar para dentro delas (a fim de gerar energia). O que acontece então é que ficamos com um excesso de açucares no sangue, o que é ruim para nós, e nosso pancreas secreta ainda mais insulina. Muito mais do que normalmente precisaríamos.

Essa quantidade de insulina então retira radicalmente as moléculas de açucar da nossa corrente, fazendo com que tenhamos quadros de hipoglicemia.

É paradoxal pensarmos que quadros de hipoglicemia acontecem em dietas ricas em açucar, mas é exatamente por causa do que falamos acima.

Quando (des)viciamos nossas celulas ao estimulo de insulina, basta a quantidade normal que elas entendem e coloquem o açucar para dentro. O que faz com que a dieta rica em gorduras e pobre em carboidratos seja muito benéfica. Teremos sem dúvida nenhuma, mais vontade e principalmente menos altos e baixos em nossa energia.

Pouco a pouco nos tornamos mais alertas, mais enérgicos, menos irritáveis, etc.

Portanto, caso queira emagrecer sem fome e com saúde, ter mais energia e se sentir bem a maior parte do tempo, aqui vai uma dica:

Diminua os carboidratos e aumente as gorduras, vegetais (exceto os amidos) e coma moderadamente proteínas.


Anúncios

9 Respostas para “Sem Fome!

    • Oi Pérola!
      Que bom que esteja gostando do blog, fico muito feliz de ver as pessoas me dando esse feedback e dizendo que estão tentando melhorar seus hábitos alimentares.

      Olha, quando falo carboidratos estou me referindo a todos os alimentos ricos em açúcar. Alguns exemplos são: Açucares, Farinhas, Amidos (Batatas, Inhames, Aipim) e até mesmo alguns tipos de leguminosas. Isso sem falar dos industrializados, que são repletos deles e muitas outras substâncias danosas ao nosso corpo.

      Mas para efeito da dieta, são alimentos que aumentam o nível de açúcar em nossa corrente sanguínea, e consequentemente, os níveis de insulina.
      A longo prazo isso é muito prejudicial a nossa saúde pois sobrecarrega nosso pâncreas (quem produz a insulina), desequilibra nosso sistema hormonal e desarmoniza os processos catabólicos e anabólicos em nosso organismo.

      Na verdade, as pessoas não ficam doentes por consumirem moderadamente os carboidratos complexos como encontramos na natureza, mas normalmente, devido aos absurdos níveis de açucares, refinados e adicionais químicos contidos em produtos industrializados, doces etc. E nesses casos, nem mesmo os carboidratos integrais em quantidades moderadas são bem tolerados suficientemente para nos permitirem o reequilíbrio, cura e prevenção de doenças.

      Espero ter respondido sua dúvida. Caso não tenha, fique a vontade para me perguntar o que não ficou claro.

      um abraço!

  1. Pingback: Um blog excelente que explica como uma nutrição com restrição a carboidratos pode trazer reais benefícios a saúde de qualquer pessoa « Mais gordura, menos carboidratos!·

  2. oi.. adorei o blog! mas quais seriam essas leguminosas?? pois faço a dieta south beach, e como legumes a vontade (menos batata, inhame e aipim) de resto, como muuuitos legumes, o dia todo! quais seriam os legumes proibidos? abraços!

    • Oi Georgia! Que bom que gostou do blog! Fico mesmo feliz de saber!
      Quanto as leguminosas, são os grãos que são produzidos dentro das vagens. Por exemplo: Feijões, Lentilhas, Grão-de-Bico, Soja etc.
      Queria apenas reforçar aqui, que quando falo para diminuirmos o consumo desses alimentos, não é porque são ruins ou nos fazem mal. Eles são diminuídos pois são bem concentrados em carboidratos, o que em excesso nos faz enorme mal.
      Por outro lado são alimentos ricos em muitos nutrientes e vitaminas, o que é excelente.
      O que vale realmente é equilibrarmos nossa alimentação sabendo quais são os alimentos que mesmo naturais têm o potencial de nos fazer mal quando consumidos um pouco acima do normal.
      No uso da dieta com intuito de cura e restabelecimento da saúde, que é o que viso, realmente é necessário diminuirmos bastante a quantidade desses alimentos ricos em açúcar. Inclusive batatas, feijões, arroz, etc.
      Agora, cabe a nós, Georgia, avaliarmos nossas necessidades e intuitos para que não nos privemos de alimentos que também são positivos a nossa saúde.
      um abraço,
      Rodrigo

  3. Oi Rodrigo,estou adorando o seu blog,muito interessante e educativo.
    Vejo que você não menciona as frutas, gostaria de saber quais são as que possuem baixo teor de carboidrato ,e se no meio das refeições se pode ou deve comer alguma coisa,isto ficou muito vago p mim.E a comida japonesa como é vista por vc (em questão da saúde,emagreciento).Bem , já perguntei muita coisa de uma vêz só.
    Parabéns por toda boa vontade de compartilhar seus conhecimentos com pessoas que nem conhece.Você é especial.
    Obrigda
    ab
    Dulcinéa

    • Oi Dulcinéa!
      Obrigado pelo comentário e pelas suas palavras! Fico muito feliz de saber que posso de alguma forma ajudar as pessoas da mesma forma que me ajudam.

      Quanto as frutas, o Abacate e o Coco, por serem mais ricos em gorduras não tem muito carboidrato e cabem nessa dieta. Outras, como morangos e alguns Berries (ex: Blueberries) também tem menos açúcar e cabem com moderação na dieta. É prudente tratar as frutas como doces e comê-las com bastante moderação. É um erro achar que elas são totalmente saudáveis e nos ajudam a ter saúde. Farei inclusive um post falando sobre os danos que a frutose pode causar em nosso organismo. Principalmente com os exageros com 6 a 8 porções muitas vezes recomendados inclusive por médicos e nutricionistas.

      Quanto as refeições ao longo do dia, caso você tenha se alimentado com comida de verdade em proporções adequadas, verá que não sentirá fome para esses lanches. A gordura nessa dieta junto a proteína dão muita saciedade!
      Mas você pode usar a criatividade para fazer um lanche quando sentir fome. O mais importante é isso. Você comerá quando sentir fome. Caso não sinta, não coma!
      Eu costumava comer de vez em quando um pedaço de abacate com óleo de coco, ou um ovo mexido, ou mesmo uma sardinha que fazia bem crocante no forno ou algum vegetal cozido com algum molho. Mas confesso que hoje faço algum lanche apenas quando sinto bastante fome.

      Comida japonesa como conhecemos hoje é cheia de absurdos. A começar pelo salmão que, sendo de cativeiros, são péssimos para a gente. O atum que consumimos muitas vezes não é atum e costuma estar muito contaminado.
      Além disso os restaurantes japoneses na sua esmagadora maioria usam Shoyo que não é Shoyo, mas sim um xarope açucarado de milho, cheio de corantes e conservantes com um gostinho de soja e sal, o que é desastroso na minha opinião. Basta olhar os rótulos.
      Além disso, o Missô, também não é Missô, nem o Nato é Nato.
      Resumindo, acho que a culinária japonesa tradicional é sensacional e tem muito a nos ensinar, mas infelizmente nesse mundo tomado por industrializados, achamos que estamos nos fazendo bem enquanto consumimos muita porcaria.
      É claro que alguns pratos são legais e não tão prejudicados mas na maioria das vezes come-se mal e muita toxina nesses restaurantes.
      Um abraço!

  4. Rodrigo,
    cada novo artigo do blog é uma aula de nutrição!
    Estou maravilhada, uma vez que sempre fui ávida por esses conhecimentos. Obrigada por compartilhar seus ensinamentos conosco.
    Acho que seu ultimo comentario, dava um novo post. Pense nisso! Íamos adorar, com td certeza!

Participe! Dê sua opinião! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s