Nutra-se!

Quais são as principais características da dieta?

– Consumir comida de verdade

– Baixo consumo de carboidratos, alto de boas gorduras e médio consumo de proteínas

– Reduzir o consumo de açúcares.

– Comer moderadamente os bons carboidratos como grãos (bem preparados), amidos e frutas.

O que é comida de verdade?

– São alimentos não industrializados, não transgênicos, sem agrotóxicos (sempre que possível).

– São os alimentos que não precisam de embalagens atrativas e que mesmo sem publicidade serão sempre consumidos e procurados.

– São os alimentos que não sofreram interferência industrial em sua produção.

– Alimentos que eram muito consumidos por nossos avós e bisavós (Ex.: Manteiga, Carnes, Frangos, Peixes, Ovos, Vegetais, Frutas, Leite Integral, Azeite de Oliva, Óleo de Coco, Banha etc)

Por que devo ter um consumo baixo de Carboidratos?

Nossa espécie evoluiu desde muito tempo atrás com uma dieta pobre em carboidratos e rica em gorduras e proteínas. Eramos o que chamamos de “Caçadores-Coletores” e vivíamos da caça, pesca e de outros alimentos que encontrávamos.

Temos praticamente a mesma estrutura genética há alguns poucos milhões de anos e apenas de 10.000 anos para cá foi quando começamos com a agricultura e consumo de alimentos ricos em carboidratos. Durante toda nossa evolução vivemos de carnes, gorduras e alguns poucos carboidratos que encontrávamos em nosso caminho.

Por outro lado, depois que começamos com a agricultura isso começou a mudar e pouco a pouco fomos aumentando nosso consumo de carboidratos.

O problema é que com a industrialização e o exagero no uso de açúcares e carboidratos de uma forma geral, houve um impacto bastante negativo em nosso organismo. Justamente por não estarmos totalmente adaptados a eles.

Os alimentos que chamamos carboidratos, depois de serem quebrados em nossa digestão caem na corrente sanguínea em forma de glicose (açúcar) fazendo com que nosso pâncreas secrete insulina para “inserir” esse açúcar dentro de nossas células para gerar energia.

O problema é que esse aumento de insulina em nosso organismo à níveis altos é bastante prejudicial, principalmente a longo prazo. Estudos tem mostrado ano após ano que Doenças Cardíacas, Metabólicas, Infecções Crônicas, Distúrbios Mentais, etc. têm estreitas ligações com o aumento do consumo de carboidratos e portanto das exageradas taxas de insulina em nosso organismo.

Isso se tornou mais grave depois do início dos refinados e mais se tornou crítico com as porcarias industrializadas, que fizeram com que a concentração desses carboidratos ficassem cada vez maiores, sem falar da grande maioria de aditivos químicos que nos faz muito mal.

Hoje em dia vivemos em todo o planeta uma crise geral da saúde. Mortes por diabetes, doenças cardíacas, avc, obesidade já estão sendo classificados como epidemias e os números só crescem. Até 2015 espera-se que 75% dos americanos estejam acima do peso, e 41% com obesidade grave. Isso nunca aconteceu ao longo da nossa história e têm ligação direta com nossos hábitos alimentares.

O pior é que a maioria das pessoas ignora o fato de todas essas doenças terem direta ligação com o que comemos, muitos acreditam que essas doenças “acontecem” por acaso e que o canceres, diabetes simplesmente acontecem.

Não imaginam que todos os sintomas pelo qual nosso corpo tentou mostrar que algo estava errado (como por exemplo dores de cabeça, falta de energia, irritabilidade, má digestão, gripes constantes, alergias, etc.) foram ignorados totalmente e silenciados com o uso de remédios que apenas suprimem os sintomas. Os remédios apenas silenciam dores e incômodos que existem justamente para chamar a atenção de que algo está errado.

E por outro lado observamos um crescimento gigantesco da industria dos alimentos e seus terríveis produtos destroem nossa saúde a médio e longo prazo, viciam nossos filhos desde a infância e  afetam nossa vida muito mais do que podemos imaginar.

Toda essa abundância de açúcares começa na infância e nos acompanha até a fase adulta, sem que enxerguemos a extensão dos danos causados em nossos organismos. Mas uma coisa é certa, cedo ou tarde pagaremos o preço por nossa precaução ou abuso. E nessa hora muita coisa começa a fazer sentido.

Resumindo, o que quero dizer é que nosso problema com carboidratos (de forma geral e muito pior com os industrializados) é puramente uma questão fisiológica. Nosso corpo não está preparado para viver com a quantidade de carboidratos e toxinas que estamos habituados em nosso dia-a-dia.

E como ninguém quer ficar doente e perder sua felicidade, é urgente que mudemos nossos hábitos alimentares.

O que são boas gorduras?

Iremos mais tarde falar mais detalhadamente o motivo de algumas gorduras serem melhores que outras, mas resumidamente são todas as que os povos antigos e nossos antepassados consumiam:

– Manteiga e Ghee

– Óleo de Coco

– Azeite de Oliva Extra Virgem

– Gorduras Animais (Peles, Banha, etc.)

– Óleo de Palma

– Óleos Vegetais Prensados a Frio em pouca quantidade e sem serem aquecidos também podem nos ajudar e serem bastante nutritivos (Linhaça, Amêndoas, Gergelim, Girassol).

O que são más gorduras?

Resumidamente tudas as que são vendidas como saudáveis pela industria alimentícia.

– Óleos Vegetais (Soja, Canola, Girassol, Milho)

– Margarinas ou Gorduras Hidrogenadas (Usados em quase todos os produtos industrializados)

Preciso comer muita proteína?

Não. De forma geral, essa dieta não modifica em quase nada a quantidade de proteínas das dietas tradicionais.

Preciso comer mais gorduras?

Sim. Pois cortando a quantidade de carboidratos a níveis bem baixos, precisamos aumentar o de gorduras para mantermos nosso peso e gerarmos a quantidade de energia de que necessitamos.

A nível celular, nossas mitocôndrias (organelas responsáveis pela respiração e geração de energia dentro de cada uma de nossas células) utilizam melhor as gorduras como fonte de energia. Teremos um post somente sobre esse assunto e o que as pesquisas mostram.

E não é perigoso tanta gordura?

Não. Muito pelo contrario!

É só pararmos e pensarmos na epidemia de Diabetes e Doenças Cardiovasculares, que veremos que nossas “tradicionais” e recomendadas dietas de livres carboidratos e reduzidas gorduras (light, desnatado, etc) não está funcionando.

Uma dieta com baixos níveis de carboidratos e repleto de boas gorduras está associada a muitos benefícios para nossa saúde.

Que tipo de benefícios?

Vou resumir alguns indicadores que melhoram drasticamente com a dieta:

– Sistema Circulatório

– Sistema Digestivo

– Sistema Endócrino

– Sistema Excretor

– Sistema Nervoso

– Sistema Imunológico

– Baixo Triglicerídios (Fator de Risco para muitas doenças, entre elas as doenças cardiovasculares)

– Alto HDL (Níveis altos desse tipo de colesterol têm ligação alta com nossa saúde cardíaca)

– Fígado Saudável

– Vesícula Biliar Saudável

– Pulmões Saudáveis

– Cérebro Saudável

– Sistema Nervoso Saudável

– Emagrecimento e Manutenção do peso normal

– Reversão de grande parte de casos de Diabetes tipo 2

– Restauração do corpo como um todo através de um Sistema Imunológico e Metabólico Saudáveis

Não só é saudável como importante para muitos órgãos que nosso consumo de gorduras (principalmente saturadas) seja suficiente e normalmente mais alto do que consumimos normalmente.

Falaremos mais a frente especificamente sobre o consumo de boas gorduras e sua relação doenças cardiovasculares e outros mitos que até hoje são erroneamente difundidas pela mídia e o pior, por grande parte dos médicos, apesar de essa situação estar mudando nessa última década.

Existe alguma forma de medir a quantidade de alimentos que devo consumir por dia nessa dieta?

Sim, use seu melhor instrumento. Sua fome.

Com uma dieta rica em boas gorduras é bastante difícil comer além da conta pois as gorduras tem papel fundamental na nossa saciedade enquanto os carboidratos só aumentam a nossa vontade.

Já percebeu a quantidade de pizza que costuma comer?

Agora experimente comer um prato com uma porção média de carne, vegetais e um bom e generoso molho de manteiga com ervas. Verá que não sentirá necessidade de repetir pois a manteiga e a gordura da carne lhe darão saciedade.

Quando mudar para uma dieta mais rica em gorduras perceberá que não conseguirá comer tanto. As gorduras diminuem a velocidade da digestão, fazendo com que não sintamos tanta fome e que os alimentos tenham o tempo necessário para a melhor absorção de seus nutrientes.

Lembrando sempre que o mais importante é: Coma comida de Verdade!!

Anúncios

16 Respostas para “Nutra-se!

    • Oi Daniele, tudo bem?

      Olha, acaba que quase tudo que comemos têm carboidratos. O que devemos fazer então é diminuir suas quantidades, principalmente dos mais ricos em “açúcar”.

      Particularmente, não costumo olhar os carboidratos como bons ou mals.

      Podemos dizer que existem Açucares, Amidos, Fibras ou Carboidratos Simples, Complexos e Não-Absorvíveis.

      O que queremos nessa dieta é regularizar nosso estado metabólico. E isso envolve uma diminuição nos picos de açúcar e consequentemente insulina em nosso sangue. Grande parte dos nossos problemas têm origem nos problemas metabólicos.

      Os alimentos (naturais) que mais aumentam o açucar em nosso sangue são os Açucares e Amidos. Aipim, Inhame (Amidos em geral), Cenoura, Beterraba, arroz (Mesmo o integral), feijões, Frutas, Farinhas, Aveia, Pães, Massas, etc.
      E por isso devem ser evitados.

      Não vou falar dos industrializados que são só porcarias e que não deveríamos ingerir nem em pequenas quantidades.

      Os que são bons e bem aceitos em nosso organismo são os que não geram esses picos em nosso organismo. Entre eles os Vegetais como, Brócolis, Couve, Couve-Flor, Abóbora, Quiabo, Vagem, Repolho, Berinjela, Abobrinha, Couve-de-Bruxelas, Folhas Verdes, Tomate, Abacate, etc etc.

      Espero que tenha clareado um pouco e fique a vontade para me falar se passou algo.

      um abraço!

      • Por nada Daniele!
        Obrigado pelo elogio.
        Lembre-se de começar a cortando aqueles que são piores para nosso corpo, como os industrializados, refinados.
        Até mais, um abraço!

  1. Rô, fiquei com uma dúvida! Adoro frutas, preciso mesmo evitá-las? Será que se forem consumidas separadamente interferem menos no metabolismo? Por exemplo, se comermos morangos como um lanche da tarde ou uma banana logo quando acordamos…

    • Oi Erikinha! Acredito que frutas em moderação podem ser saudáveis. Assim mesmo como você falou, entre as refeições e separadas de outros alimentos. Evitar sucos que são muito concentrados em açúcares é importante também. Enquanto levamos uns 15 minutos comendo uma laranja, num suco bebemos no mínimo 3 laranjas, normalmente em um tempo menor do que as comeríamos. E isso não nos faz bem.
      Para quem tem algum problema metabólico elas podem atrapalhar no tratamento. E a ideia de que são super saudáveis e que devem ser comidas em grandes quantidades, não acho que seja saudável, pelo contrário.
      Elas têm vitaminas e minerais importantes e podem ser úteis a digestão, mas algumas têm também grande quantidade de frutose, que para nosso organismo é um açúcar que nos faz bastante mal.
      Vou fazer em breve um post só sobre frutas e tentar falar sobre isso tudo.
      Bom ver você por aqui!
      Beijos!

  2. E os grãos podem ser consumidos? como soja, fava fresca (a verde congelada), endame, grão de bico, lentilha. Ah biscoito de polvilho e all bran pode? obrigada! Já sou magra, quero adotar a dieta para a vida, devo começar da fase um?

    • Oi Alana, tudo bem?
      Olha, na minha forma de pensar grãos e leguminosas têm uma grande quantidade de carboidratos, e por isso acredito que devem ser consumidos com moderação.
      Além disso, eles possuem algumas substâncias (principalmente fitatos) que agem como anti-nutrientes, e assim agem como quelantes de muitos minerais em nosso organismo. Para resolver isso, devemos deixá-los de molho na água de um dia para o outro pelo menos afim de que esses fitatos sejam reduzidos e então possamos consumir esses alimentos. O mesmo vale para nozes e castanhas em geral.
      Resumindo, acho que o consumo desses alimentos deve ser feito com um preparo adequado e consumo moderado.
      Quanto ao polvilho e all bran, se busca saúde, eu evitaria com certeza!!
      Quando diz fase um, o que quer dizer?
      Um abraço,
      Rodrigo

      • Fase da indução do atkins, porque eu sou bem magra mesmo. Não quero perder peso, quero manter Não sei quanto devo consumir de carboidrato por dia, estou consumindo 40 essa semana para ver se eu perco peso, dai vou aumentado progressivamente. Quanto os grãos, consumir moderadamente, quanto seria? A noite eu nunca consumo essas coisas, é sempre proteina verdura e saladas. Eu gosto muito da granola diet da kobber, subtraindo as fibras e os poli, quando não sobra nada de carb, o que você acha? e quanto as oleaginosas?

        Nossa muita duvida rs, se puder me ajudar! Desde já muito obrigada pela atenção! e parabéns pela iniciativa

      • Ah, entendi!
        Olha é importante sua dieta estar balanceada para não sair do seu peso ideal. Mesmo numa dieta paleolítica, nosso peso vai se equilibrando até nosso ideal. Se você equilibrar certinho a quantidade dos macronutrientes, não terá problemas com seu peso.
        Quando comemos menos carboidratos, precisamos aumentar a quantidade de boas gorduras, e não só ficar com proteínas e vegetais.
        Quanto a quantidade de carboidratos, de acordo com o Dr. Wolfgang Lutz, o importante é não ir muito acima dos 72g diários se estiver seguindo uma dieta rica em gorduras.
        A granola que você fala não conheço.
        Quanto as oleaginosas, é importante prepara-las corretamente. Deixá-las de molho, retirar as cascas e algumas delas torrar são procedimentos que as deixam próprias para consumo.
        São alimentos que se não preparados corretamente nos fazem mais mal do que bem.

        Bom, Alana, acho que é isso. Espero ter ajudado.
        Cuide do balanço dos macronutrientes e lembre-se de que boas gorduras são fundamentais para nós, assim como proteínas e uma quantidade adequada de vegetais.
        Espero ter ajudado.
        Um abraço!

      • Olá novamente, a granola é essa aqui http://www.kobber.com.br/?produto=granola-diet
        Bom quais seriam esses macronutrientes? e gorduras boas, quais fora oleo de coco, azeite extra virgem. A gordura animal, a de peixes é boa, mas e da carne vermelha e das aves? Ah creme de leite, cream cheese, nozes, amendoim…são boas fontes?
        obrigadaaa

  3. Oi Rodrigo. Tudo bem? Eu sou a mais nova seguidora do seu blog e gosto de fazer perguntas se vc não se incomoda. Obrigada desde já pela atenção. Quero que você saiba que eu moro na Espanha e aqui já passei sei blog pra frente. Joguei na massa. Eu tenho uma enxaqueca grave e crônica e tenho um amigo que tem uma doença auto-imune. Vamos, temos as doenças do século XXI e ainda por cima apareceram do nada.. O que eu queria te perguntar hoje é sobre as gorduras. Eu tirei os carbohidratos da dieta faz tempo. Mas ainda mantenho muita fruta e cereais integrais. Tirei a massa, pão e grãos. Porém também tirei gordura. Mantém ho só o oliva extra virgem. E man tenho o peso. Ao ler este post não pude deixar de pensar: molho de manteigaaaaaa? Isso é coisa de foca… Ahhaha . sério, isso nao vai engordar muito???? Não vai ser muita gordura? Em contra do que vc pensava os baixos carbohidratos me parecem normais, mas tannnnta gordura. Sera que eu não vou virar uma vaca? Gosto de manter a linha… Sabe como é…

    • Ah e obrigada. Pela futura resposta e por compartilhar conosco seus conhecimentos. Vai fundo na medicina garoto. Se especializa nas enxaquecas e alem de dinheiro vc vai salvar muitas vidas miseráveis. Beijos…

    • Rodrigo foi mal. Deixa pra lá. Não responde não que eu já avancei na no blog e fui encontrando os posts com as respostas às minhas dúvidas. Obrigada e desculpa. Tem que ler antes de perguntar né…. Foi mal.. Bjs

  4. Pingback: A Cura pela Nutrição·

Participe! Dê sua opinião! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s