Somos todos Bactérias! Introdução

Bactérias

SOMOS TODOS BACTÉRIAS!

Possuímos em nosso organismo mais de 100 trilhões de bactérias em mais de 500 espécies diferentes. São 10 vezes mais bactérias do que células!

Sim, você leu certo, temos mais bactérias em nosso corpo do que células!

Jeremy Nicholsen do Imperial College of London em um artigo de 2004 na Nature Biotechnology mostra que temos quase 1.5kg de bactérias em nosso organismo e mais de 100 vezes a quantidade de material genético comparado as células do nosso corpo.

Já parou pra pensar nisso? No impacto que esses microrganismos têm em nossas vidas? Mais de 90% do material genético em nosso organismo não pertence ao nosso genoma, mas à bactérias, vírus e outros microrganismos.

Por incrível que pareça somos mais bactéria do que humanos. E os grandes pesquisadores de hoje em dia já falam de nosso mais novo órgão: nossa Flora Intestinal.

Quando estamos com saúde, vivemos num estado que chamamos de simbiose. Uma relação mutuamente vantajosa para nós e para esses microrganismos. Eles tiram o que precisam de nós e nós (mais do que imaginamos) temos os benefícios da presença e atividade deles.

Eles desempenham papéis extremamente importantes em nosso organismo, com funções que sequer imaginávamos apenas algumas décadas atrás. Entre elas, nos ajudam na digestão e absorção de nutrientes, na motilidade intestinal, síntese de vitaminas, regulação da imunidade, até a manutenção dos níveis de colesterol.

Você acha que sua prisão de ventre é por falta de fibras? Mesmo quando você já come “quilos” delas por dia, achando que estão te fazendo bem?

O grande estimulante da motilidade intestinal é a nossa flora. E se ela estiver mal, nada adiantará muito para curar sua prisão de ventre. Principalmente os yogurts com efeitos laxantes que são vendidos nos mercados, que apesar de parecerem resolver o problema, apenas irritam mais a parede intestinal.

Precisamos entender que não só obtemos enormes benefícios como somos totalmente dependentes desses microrganismos. Já está na hora de pararmos de abominá-los por causa da ignorância de séculos passados. O uso indiscriminado de antibióticos traz catastróficos problemas para nosso organismo e meio ambiente. O pensamento de que os microrganismos são os grandes causadores de doenças nos faz ter um medo infundado e com isso tentamos viver num ambiente estéril e ao mesmo tempo cheio de produtos químicos tóxicos que matam bactérias e nós também.

Outro ponto que precisamos entender é que a maior parte dessas bactérias vive (ou deveria viver) em harmonia em nossos intestinos e é nesse mesmo local que também reside 85% do nosso sistema imunológico. Elas são parte fundamental do nosso sistema de defesa e da nossa imuno-regulação. É a presença (equilibrada) dessas bactérias que permite que nosso sistema imunológico se adapte e regule a quantidade dessas colonias em nosso organismo de forma a permitir essa coexistência essencial de maneira equilibrada e saudável. Hoje já se sabe que uma das principais funções do sistema imunológico é manter essa simbiose, e quando destruímos esse sistema com uma péssima alimentação, estresse, antibióticos, etc estamos traçando um caminho certo para o adoecimento.

As bactérias podem ser boas ou más, dependendo das condições do “terreno” e da quantidade de colônias. E é por isso que manter nosso sistema imunológico forte é fundamental, pois sem ele esse equilíbrio, se perde e o que nos era fundamental para a saúde.

Como diria o incrível médico Dr. Eduardo Almeida (com quem mais tenho aprendido sobre saúde),”Sem bactérias não há vida. Vida é Simbiose!” e isso é especialmente verdade quando diz respeito ao nosso organismo e sistema de defesa.

Medico_Remedios

A MEDICINA ATUAL E O ABUSO DOS ANTIBIÓTICOS

Anti – Contra | Bios – Vida – “Para destruir o sistema imune intestinal não há recurso mais eficaz do que o uso de antibióticos” – GH Eberhardt

Nos últimos tempos, acompanhamos o enorme,  indiscriminado e desnecessário uso de medicamentos químico. Agressivos a vida. E o principalmente deles são os antibióticos. Com isso, essa relação de amizade entre nós e as bactérias está desmoronando. E como consequência nosso corpo adoece gravemente, as vezes silenciosamente e por muitos anos.

Cada vez mais vemos problemas digestivos atingindo a todos nós e até mesmo crianças. Eles vão dos mais simples até os mais graves e complexos. Começam com inchaços, cólicas, gases, refluxos, má digestão, constipação, alergias e  intolerâncias mais ou menos graves e vão até os mais graves problemas inflamatórios e autoimunes.

Os principais culpados pela perda desse equilíbrio são os antibióticos e má alimentação. Ambos destroem nossa flora, metabolismo e o equilíbrio que é fundamental em nosso sistema. E pouco a pouco destroem nosso corpo.

É alarmante a quantidade de crianças desenvolvendo alergias, asmas, infecções respiratórias, etc.

Não estou dizendo que antibióticos não sejam necessários e importantes. Foi sem dúvida um dos maiores avanços da medicina e seu uso é muitas vezes essencial e urgente. O problema é que os médicos os têm utilizado inescrupulosamente para praticamente qualquer coisa. Sem a menor ideia dos problemas que estão gerando para o futuro dos que os utilizam. Muitas vezes esses problemas demoram 5, 10 anos para aparecerem.

Não é à toa que estamos vivendo uma epidemia de doenças crônicas nos dias atuais.

Um excelente exemplo desse uso inadequado de medicamentos é a quantidade de mulheres que não cansam de utilizar anti-fúngicos e pomadas para combater candidíase, sem sequer imaginar que o problema nas mucosas, na maioria das vezes é um espelho do que está acontecendo em nossos intestinos. E quanto mais tomam os remédios mais resistentes se tornam esses microrganismos e na quase sempre elas não se curam do problema, pois nunca vão até as verdadeiras causas.

Em algumas pessoas, o uso de apenas um ciclo de antibióticos é capaz de destruir a flora intestinal e levar pessoas saudáveis a problemas graves e situações muito complicadas de sair.

Ideia

PARA REFLETIRMOS

- Dr. Phillip Tierno da New York University Center constatou que em 2005 cerca de 90 milhões de pessoas receberam prescrição de antibióticos. Em metade delas a prescrição foi desnecessária e inapropriada.

- “Quanto mais antibióticos são prescritos para tosse e resfriados, ou infecção urinária, mais as bactérias se tornam resistentes, num ciclo vicioso”, dizem pesquisadores britânicos que avaliaram 24 estudos prévios sobre a resistência a antibióticos.

- Em 1996, 64% das crianças até 4 anos foram tratas com antibióticos.

- Pesquisadores estão descobrindo um novo mundo que existe em nossa flora intestinal e nos benefícios de a mantermos equilibrada. O gráfico abaixo mostra o aumento das crescentes publicações científicas sobre o assunto nas ultimas 2 décadas:

Estudos sobre Flora Intestinal

Quantidade de estudos publicados anualmente sobre a Flora Intestinal

- Hoje, uma em cada 4 crianças receberam pelo menos 3 tratamentos com antibióticos.

- Charles Raison, do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Medicina do Arizona, em artigo de 2010 para a Arch Gen Psychiatry afirma que o desequilíbrio da nossa flora pode levar a depressão.

- Estudos recentes mostram uma relação direta entre o crescimento de algumas colônias de bactérias e obesidade, diabetes, câncer, doenças autoimunes, alergias, intolerâncias etc.

- Desequilíbrios intestinais podem ser o gatilho para várias doenças, entre elas Artrite Reumatoide.

Sistema Digestivo

NOSSA SAÚDE COMEÇA COM UMA BOA DIGESTÃO

O estado do nosso sistema digestivo é um dos maiores indicativos da nossa saúde presente e futura. Se você tem problemas digestivos, trate-os o quanto antes pois sem uma boa digestão não há uma boa absorção dos nutrientes, e sem isso, cedo ou tarde adoecemos. A dieta que falamos no blog, é excelente para pouco a pouco voltarmos a ter uma digestão saudável.

Achamos normal termos desconfortos abdominais, azias, má digestão, dores, prisão de ventre, etc. Para tudo isso, há sempre um remédio “milagroso” . E com isso vamos diariamente maquiando sintomas (avisos) importantíssimos sobre nossa saúde.

Em alguns casos o uso de suplementos vitamínicos e probióticos é essencial mas fique muito atento com os produtos vendidos pois a maioria das marcas não vale muita coisa ou são cheios de substâncias prejudiciais ao nosso corpo. Muitos são grandes porcarias caras. Evite os multi-vitamínicos. O que realmente recomendo é achar um bom nutricionista ou ortomolecular que ajude nessa orientação e suplementação, com produtos seguros e de qualidade. A maioria das pessoas que vejo tomando suplementos por conta própria acaba fazendo mais mal do que bem ao seu organismo.

A melhor forma de mantermos esse sistema funcionando corretamente é nos alimentando bem e quando estamos muito debilitados, fornecendo os tais suplementos de maneira a dar um suporte para o corpo reagir. Antes de mais nada, coma alimentos de verdade. carnes, peixes, ovos, boas gorduras, vegetais (cozidos de preferência), frutas. E corte as porcarias industrializadas da sua vida. Comece agora, e volte a ter uma vida longa e saudável.

Bactérias_02

DISBIOSE E ALTERAÇÕES DA FLORA INTESTINAL

Quando temos um desequilíbrio dessas bactérias em nosso organismo, abrimos as portas para muitos problemas e o quanto antes os resolvermos, melhor.

O processo de adoecimento quase sempre se dá por perturbações no nosso sistema de defesa e é isso que ocorre no caso das Disbioses.

Essas alterações, se manifestam as vezes sutilmente.  Podem aparecer enxaquecas, inflamações, dores abdominais, alterações do estado psicológico, intolerâncias a alguns alimentos, constipação, diarreias etc.

E esses desequilíbrios são mais comuns do que imaginamos. Praticamente toda doença crônica e degenerativa começa com problemas digestivos e desequilíbrios imunológicos e intestinais.

Para citarmos um exemplo, hoje já bastante clara a relação do Autismo, Alergias, Asma, Intolerâncias, Doenças Autoimunes e Disbiose.

Protocolos alimentares parecidos com o que falo nesse blog são utilizados com grande eficácia no tratamento de crianças autistas com o intuito de curar seus intestinos e equilibrar sua flora, metabolismo etc.

É sensacional ver a quantidade de famílias e crianças no mundo todo se beneficiando de uma alimentação saudável e do restabelecimento da flora intestinal. Algumas dessas crianças chegam a sair do espectro com sintomas que caracterizam a “doença”.

Com essa epidemia de antibióticos, alimentação baseada em industrializados, anti-inflamatórios, anti-ácidos, pilulas anticoncepcionais, agrotóxicos, é impossível  pensar em um sistema imunológico perfeitamente saudável, mas podemos tentar chegar o mais próximo que conseguirmos desse ideal, e com isso ter meios de prevenir a esmagadora maioria das doenças.

Bebê

A FLORA DOS RECÉM NASCIDOS

Quando nascemos, é o momento crucial onde praticamente criamos nossa flora intestinal. Antes disso, na barriga de nossas mães, nossos intestinos são estéreis. Nós a adquirimos no momento em que passamos pelo canal vaginal. É nesse momento que engolimos o líquido com as bactérias que colonizarão nossos pequenos intestinos, até então estéreis. E então, após alguns dias os bebês já têm em grande parte formada, sua microflora.

A segunda forma pela qual a mãe passa essas bactérias para os bebês é através da amamentação.

E por aí podemos pensar no absurdo que é a quantidade de partos cesarianos desnecessários, na maioria das vezes por desconhecermos essas informações e por negligência (e as vezes ignorância mesmo) por parte de muitos médicos. Se juntarmos isso ao fato de muitos bebês não terem acesso ao leite materno, vemos o quanto a saúde dessas crianças já começa mal. Precisamos reverter isso o mais rápido possível!

Precisamos nos informar e saber o que fazer no caso da necessidade de cesarianas ou da impossibilidade de amamentar.

Hoje não faltam estudos mostrando que a flora intestinal de bebês nascidos nessas condições são completamente diferentes quando comparadas aos que nasceram de parto normal com acesso ao leite materno e consequentemente a saúde dessas crianças será bem diferente também.

Bebês com cólicas geralmente apresentam alterações da flora intestinal, e probióticos são eficazes em 95% dos casos.

Sabendo da importância da flora intestinal para nossa saúde, da nossa dependência dessas bactérias temos que entender a importância que os pais (principalmente a mãe) precisam dar ao equilíbrio do seu próprio organismo antes mesmo de conceber uma criança. Não é à toa que os povos antigos e tradicionais (que tinham plena saúde) preparavam a mãe, de um a dois anos antes delas engravidarem. Elas tinham acesso ao que eram considerados os melhores alimentos, fazendo de tudo para ter seus organismos o mais forte possível para aí sim poderem ter dar a luz a crianças saudáveis. Hoje, infelizmente perdemos isso.

Ideia

FATORES QUE AFETAM NOSSA FLORA INTESTINAL

- Antibióticos

- Má Alimentação

- Corantes Artificiais e Aditivos

- Analgésicos, Anti-inflamatórios, Anti-Ácidos

- Corticosteroides

- Pilula Anticoncepcional

- Tratamentos Químicos (Ex. Quimioterapia)

- Diarreia Constante (Por intoxicação, laxantes etc)

SINAIS DE AVISO

- Constipação e outros Problemas Digestivos

- Diarreias Crônicas

- Síndrome do Intestino Irritável, Colite Ulcerativa e Doença de Chron

- Infecções Respiratórias Frequentes, Asmas, Rinites Crônicas e Alergias

- Anemia

- Problemas Neurológicos, Déficit de Atenção e Autismo

- Baixa Imunidade

- Queda de Cabelo

- Suores Noturnos

- Enxaquecas

fermentados

O PAPEL DA ALIMENTAÇÃO

Não é de hoje que sabemos que o açúcar é um dos piores alimentos para nossa saúde. E é especialmente ruim para nossa flora intestinal e imunidade. Doces e carboidratos refinados em geral fornecem a matéria prima que esses microrganismos precisam para se desenvolverem e desequilibrarem. Quando isso acontece em excesso, como alguém que come muitos doces, farinhas, massas, pães isso faz com que as bactérias cresçam desordenadamente e entrem em desarmonia.  Além disso esse açúcar compete com a Vitamina C e enfraquece nosso sistema imunológico, desvia nosso metabolismo para um estado catabólico e alimenta fungos e outros microrganismos com potencial patogênico. E quando falamos açúcar não é apenas o açúcar refinado. É o excesso de carboidratos que no final são quebrados por exemplo em glicose e frutose.

Uma alimentação com redução no consumo de industrializados, principalmente os carboidratos, é fundamental para a manutenção da nossa saúde e essencial no tratamento da disbiose.

O excesso de Carboidratos e Fibras, transformam nosso sistema digestivo em um barril de fermentação. E nessa fermentação é gerado ácido lático, que destrói bactérias. Além disso a emissão de gases e produtos tóxicos por parte das bactérias (produto da digestão dessas fibras e e açúcares) são extremamente danosos ao nosso organismo. Então, cuidado com as recomendações de “Coma mais e mais fibras”, principalmente considerando que em nossa dieta “normal” já consumimos fibras em excesso. Isso pode nos levar a sérias consequências.

Outro fator importante na manutenção e equilíbrio da nossa flora é a ingestão de produtos fermentados. Yogurt (quando há tolerância), Conservas de Vegetais (caseiras), Kefir, Natto (com os devidos cuidados a soja transgênica), Chucrute, etc. Todas elas são repletas de “boas” bactérias que repovoam e ajudam no equilíbrio dessa flora intestinal. Não é à toa que praticamente todos os povos tradicionais consumiam esses preciosos alimentos em abundância. E nós devíamos pensar seriamente em adicioná-los em nosso dia-a-dia!

Mas esqueça os yogurts e conservas que você encontra no mercado pois esses são normalmente repletos de açúcar, ou quando não, a variação de temperatura no transporte e armazenamento desses produtos não garante que haverá nenhuma bactéria que tanto buscamos. Se você quer se beneficiar, faça o seu próprio Yogurt e suas Conservas. São fáceis e práticas pois principalmente no caso das conservas de vegetais duram muitos e muitos meses. Farei um post em breve mostrando como preparar algumas dessas conservas.

Sabendo disso tudo, que se abra um novo mundo pra você. Leia e pesquise mais sobre o assunto. Você se impressionará com o que tem se descoberto sobre essas bactérias. De vilãs a essenciais a vida!

Aprenda a entender os sintomas que seu corpo apresenta! E não deixe passar. Esses alertas, quando bem interpretados lhe darão uma vida mais feliz e sem sofrimentos desnecessários.

Faça as mudanças para o caminho da saúde e você sem dúvida será muito mais feliz!

Aproveite esse início de ano e mude sua vida para melhor. Tenha determinação e disciplina e seu corpo agradecerá!!

Um excelente ano com muita saúde, paz e amor em 2013.

Espero podermos trocar muitas informações nesse ano que acaba de começar!  :]

Grande abraço a todos!

About these ads

18 Respostas para “Somos todos Bactérias! Introdução

    • Oi Rô, Obrigado!!
      Não fique, pois na sociedade em que vivemos é impossível ter nosso corpo funcionando no ideal. O que temos é que cuidar muito bem da nossa alimentação e utilizar probióticos no dia-a-dia para retornar ao equilíbrio. Leva tempo, mas nosso corpo é forte! :]
      Bjs!

  1. Parabéns Rodrigo por expor de maneira organizada, com referências e ótimas imagens, como precisamos dessas antigas amigas. Tenho certeza que ajudará muitos que buscam saúde a iniciar suas mudanças alimentares ainda que de maneira progressiva ou radical, rumo a novos hábitos. Abraço.

  2. Rodrigo muito boa estas explicaçoes. Obrigada pela pesquisa e por partilhar com todos. A gente pensa que sabe um pouquinho e vai descobrinho que sabe é muito pouco….. Um abraçao e feliz 2013!!!!!!

    • Valeu, Rafa!
      Já ouvi sim! Tem uma equipe da Austrália que tem tratado muita gente com esses protocolos.
      É um tratamento que encontra muita resistência, mas os que sofrem de doenças graves relacionados ao intestino e flora intestinal falam que é sensacional.
      É louco como temos descoberto coisas incríveis sobre as bactérias.
      Acredito que os maiores saltos e avanços em todas as áreas da medicina virão do tratamento da flora intestinal e equilíbrio da alimentação.
      Vou ouvir o podcast.
      Valeu a dica!
      Grande abraço!!

  3. Nossa Rodrigo estou adorando seus posts, conheçi seu blog através do blog da Maria do mais gordura, menos carboidratos, estou fazendo a dieta da proteína, mas apartir de agora será meu estilo de vida, quero muito aprender a fazer o yougurt e as conservas, aguardo seus posts. Parabéns.

    • Oi Giane, tudo bom?
      Obrigado!
      É muito bom ouvir isso!! Fico feliz que esteja gostando e em breve terei mais tempo para atualizar com mais frequência.
      Parabéns pela mudança de estilo de vida. Fará muito bem a você e aos que te cercam.
      Seja bem-vinda!
      Abraços

  4. Rodriiigooo Amore!! olhei rapidinho o seu blog e amei!! gostaria de saber qual sua percepção do leite industrializado ??? Estou há 2 meses que não faço ingestão de leite e me sinto muito bem, mas troquei pela ingestão diária do iogurte integral e do probiótico ( yakult).Gostaria de sabe sua opinião sobre isso.

    • Oi Cléo, tudo bem?
      Que legal que gostou!! Fico feliz de saber!
      O leite industrializado, na minha opinião deveria ser evitado.
      Acho que se você busca uma vida mais saudável deveria produzir esses alimentos fermentados que são bem fáceis de fazer.
      O iogurte natural feito em casa (com uma simples iogurteira) fica uma delícia, e você consegue ter certeza de que as boas bactérias que estamos atrás não morreram em nenhum armazenamento ou transporte pelo caminho.
      Quanto aos iogurtes industrializados, muitos tem açúcar o que não é nada bom e por isso acho melhor os que são puros e integrais.
      Mas se conseguir, faça o seu, bata com uma fruta, coma com castanhas e verá que delícia que fica.
      Abraços!

Participe! Dê sua opinião! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s