Enxaqueca? A cura existe e só depende de você!

Pesquisas mostram que 20% da população mundial sofre de enxaqueca ” de forma crônica, o que significa 1 em cada 5 pessoas.

O assunto é comum a tanta gente que conheço e convivo, e muitos não fazem ideia do porque e de como se curar. Conheço pessoas que tem crises fortíssimas pelo menos 2 vezes por mês, fazendo com que faltem seus trabalhos e apenas consigam ficar na cama em um quarto escuro. Como passei por isso durante muito tempo resolvi dar meu depoimento sobre como foi minha jornada.

É triste ouvir de muitos médicos e principalmente dos próprios dos que sofrem com isso, que é algo genético que nos acompanhará para o resto da vida.

Tudo começou em 2008 quando tive uma crise terrível de enxaqueca. Antes disso tive alguns sintomas mas nada muito forte. Mas dessa vez era forte e vinha com muitos sintomas que nem imaginava e eles me acompanharam por quase 3 anos com crises praticamente diárias.

Tive tudo que alguém com uma enxaqueca crônica e forte tem: Aura, Tonturas, Enjoos, Sonolências durante o dia, Tremores, Dores de Cabeça, Fotofobia, Sensibilidade a Barulhos, Irritabilidade e alterações de Humor, Problemas Digestivos, Distúrbios de Memória e Concentração, Pânico, Diarreias, Insônias e a lista continua com muitos outros sintomas.

De um dia para o outro, pessoas e amigos próximos começaram a achar que estava ficando hipocondríaco pois apenas pensava e falava dos sintomas horríveis que estava tendo. Mas o que a maioria não entendia é que os sintomas eram reais e não psicológicos como diziam, fazendo apenas com que me sentisse pior e cada vez mais sozinho.

Lembro de ter ido a dezenas de médicos diferentes. Uns bons outros péssimos, mas quase sempre com o mesmo discurso. De que não havia uma cura propriamente dita.

Resolvi então ir num Neurologista aqui na Barra da Tijuca (Rio de Janeiro) que me examinou e disse, sem pedir nenhum exame, que eu estava tendo um derrame. Realmente os sintomas estavam muito fortes e muito estranhos, mas derrame? Apenas tinha contado meus sintomas para ele e ouço que estava tendo um derrame? Esse mesmo médico me recomendou imediatamente buscar um cardiologista pois o que tinha era muito grave. Foi o que fiz! Saí do consultório desesperado e tive de pedir férias no trabalho pois estava num estado realmente deplorável, tanto fisicamente quanto emocionalmente. Fui até outra cidade onde conhecia médicos que confiava um pouco mais e me consultei com um cardiologista que me disse que estava tendo uma crise muito forte de enxaqueca, principalmente por causa de estresse. Que eu descansasse que isso iria diminuir, mas a que enxaqueca não teria uma cura. Ia ter de conviver com as crises.

Os sintomas eram terríveis, principalmente os da visão. Tinha a vista embaçada e tudo se movia para onde eu olhava. E isso era um dos piores sintomas para mim pois como trabalho com arte e computação gráfica, ficava mesmo impossibilitado de fazer meu trabalho bem.

De uma vida agitada, social e feliz passei a uma vida terrível, angustiante e reclusa durante muito tempo. Não mais conseguia viver minha vida, ir às festas e eventos que gostava, trabalhar as horas que (achava) que precisava e muitas vezes mal conseguia levantar da cama, com uma fadiga terrível. Não conseguia me concentrar e fui me transformando em alguém que não era: triste e extremamente apático, apagado, irritado, infeliz! E como morava sozinho e estava cada vez mais afastado dos meus amigos e da minha família, me sentia cada vez pior.

Lembro de dias em que acordava tão mal e com tantos sintomas que não sabia como ia fazer para ir trabalhar. Só tinha forças para ficar deitado.

Morava perto do trabalho e ir e voltar andando (15 minutos) era um esforço enorme. Chegava em casa e só conseguia deitar, as vezes sem comer nada e ficar lá, de tanto cansaço. Muitos dias eu apagava sem conseguir preparar nada pra comer e só acordava no dia seguinte.

Encontrei outros médicos que me explicaram melhor o que tinha, que era enxaqueca crônica mesmo e que o stress era o grande fator (nessa época, chegava a trabalhar 15 horas ou mais por dia) e que deveria diminuir o ritmo para aliviar os sintomas. Mas por outro lado, sempre diziam que “Enxaqueca é algo genético e não tem cura, precisamos aliviar seus sintomas com alguns medicamentos!”

Mas genético? Será mesmo? Não podia aceitar que viveria minha vida inteira daquela forma, apenas aliviando sintomas com drogas. Isso realmente não era uma opção para mim! Eu não conseguia aceitar. Ou iria me curar aqui, vivendo e trabalhando (fingindo que estava tudo bem já que ninguém entendia mesmo), ou iria mudar completamente minha vida, voltaria para a casa dos meus pais e viveria uma vida mais tranquila para tentar me curar! O que não podia era aceitar que de um dia para o outro tinha adoecido de uma forma tão grave e que isso fosse algo realmente incurável.

Lendo tudo acima, parece até um sofrimento injusto, mas o que posso dizer é: Mereci e precisei de cada dia que passei sofrendo pois eu estava nesse momento colhendo tudo que plantei ao longo de muitos anos fazendo tudo errado! Só através dessa dor que passava é que começava a entender melhor o que vale a pena na vida, os cuidados que devemos ao nosso corpo e nossa saúde.

Desde que me mudei para o Rio de Janeiro e fui morar sozinho, comecei a sair para festas toda semana, trabalhar demais, dormir o mínimo possível, comer extremamente mal (praticamente um almoço razoável e o resto só porcarias e industrializados). Além disso nas festas acabava bebendo mais do que devia, fumava de vez em quando e vivia estressado. E então descobri: Aí minha “doença genética”!

Gastei bastante dinheiro com médicos e nutricionistas e nunca consegui que pelo menos me orientassem corretamente sobre o que podia mudar para melhorar meu quadro.

Então entendi que algumas horas sobre nutrição num curso de 5 anos de medicina chegam a ser ridículas no sentido de a maioria estar completamente despreparada para orientar alguém sobre uma dieta saudável. E mesmo os cursos de nutrição que teoricamente formam profissionais especializados na minha opinião são muito mais baseados em convenções e fórmulas com recomendações dietéticas do que realmente em fisiologia humana e bioquímica. Pelo menos é o que tenho visto quando diz respeito a casos graves. Fui em nutricionistas que me recomendavam barra de cereais, leite de soja e outros industrializados péssimos pra nossa saúde. E posso dizer que não era uma nutricionista barata. Pelo menos não no preço.

O tempo foi passando sem que eu melhorasse. Isso acabou me forçava a mudar meus hábitos pois não aguentava mais me sentir doente.

Pouco a pouco fui vendo que meu sono era fundamental, assim como uma alimentação mais equilibrada (apesar de nessa época não saber nada sobre o assunto).

Entendi que nenhum dinheiro vale mais do que ter saúde. Eu não tinha mais ambições nem meus sonhos. Não queria sair, viajar, jantar fora, assistir um filme, ir a praia. Nada disso importava naquela época! Eu só queria ficar bem e parar de me sentir mal todo o tempo.

Com isso resolvi que se tivesse que escolher entre minha saúde e meu trabalho, sem dúvida seria minha saúde. E por isso deixei de trabalhar excessivamente e escolhi me cuidar. Mas mesmo mudando isso tudo, não conseguia melhorar e minha saúde continuava muito debilitada.

Nessa época, achava que já estava me esforçando muito e fiquei bastante desanimado. Comecei a acreditar que os médicos tinham razão. Eu estava com algo sério e não teria como voltar a ter minha vida normal. Apenas conseguiria um controle ou alívio dos sintomas. Lembro de ir pra casa muito triste por não conseguir curtir nenhum momento do meu dia, pensando se algum dia tudo aquilo iria passar.

Passaram muitos meses e eu cada vez ia mudando algo na minha alimentação, meus horários e hábitos. E nada de melhorar de verdade.

Por muitos motivos que em outros posts explico melhor, resolvi que eu ia descobrir como me curar. Daria um jeito e então comecei minhas pesquisas e estudos sobre saúde. Hoje posso dizer que a internet foi e ainda é fundamental em minha cura pois através dela achei livros sensacionais e artigos que jamais teria acesso há 15 anos atrás.

Nessa época já havia descoberto 2 médicos que eram especializados e muito consagrados por seus trabalhos no assunto. Um era do Rio, o que me permitia tentar uma consulta, e o outro de São Paulo. Infelizmente a abordagem do médico do Rio era alopatia, cheias de medicamentos, tudo que eu tinha certeza de que não queria. Por outro lado o de São Paulo tinha uma abordagem totalmente diferente, focado na mudança dos hábitos de vida e eu adorei ter esperança de novo.

Achei sensacional sua abordagem e na mesma hora comprei seu livro. O livro se chama “Enxaqueca – Só Tem Quem Quer” do Dr. Alexandre Feldman. Recomendo muito! Agora já tem em versão digital na Amazon!

Mas nesse momento, tive um contra tempo. Um pouco antes de ler seu livro, comecei a estudar sobre nutrição vegetariana e enxergar uma possibilidade de cura. E antes que pudesse ler o livro, resolvi seguir minha jornada por esse caminho. Infelizmente (para mim) e felizmente para os que hoje podem me ler e evitar esse deslize que tanto me prejudicou.

Inicialmente me senti muito melhor. Estava desintoxicando de certa forma. Diminui muito as gorduras, cortei proteínas animais e comecei praticamente a me alimentar de poucos ovos, vegetais, grãos, frutas, iogurtes, nozes, além de diminuir a quantidade de comida, cortar alguns alimentos que me faziam mal. Nessa época meu corpo estava tão intoxicado que essa dieta parecia estar me ajudando demais e senti que era o caminho que devia seguir.

Além disso, por questões filosóficas, uma alimentação que não usasse da morte de animais era totalmente alinhada com o que acreditava. Tudo me caiu muito bem e se encaixava perfeitamente! A saúde melhorando um pouco, uma nova forma de viver baseada em questões filosóficas que acredito, perdi bastante peso, tudo parecia perfeito, mas ia bastante contra ao que li no livro do Dr. Alexandre Feldman e nas pesquisas que fazia sobre os benefícios de uma alimentação com produtos animais.

Vale falar que nessa época ainda consumia alguns industrializados, e basicamente carboidratos, o que é péssimo e comum a muitos vegetarianos. Acreditava mesmo que a ausência de carnes e gorduras fossem limpar meu organismo. De certa maneira acontece isso, mas chega uma hora que você precisa voltar a nutrir seu corpo (farei um post sobre o assunto).

Quase um ano depois, começava a me sentir cada vez mais fraco. Minha digestão piorava a cada dia e perdia muita massa muscular. Além disso os sintomas não haviam sumido completamente e muitos pareciam estar piorando cada vez mais e sem perceber fui caminhando cada vez mais para o fundo do poço.

É claro que isso tudo foi um processo muito mais orgânico do que estou descrevendo aqui, cheio de altos e baixos, e eu continuava estudando muitas outras formas de alimentação e saúde.

Por isso, depois de ler muitos livros, artigos e ter contato com pessoas que confiava sempre me recomendando comer alguns alimentos de origem animal, comecei a ver a necessidade da proteína e principalmente das gorduras, vitaminas e minerais desses produtos e pouco a pouco fui voltando a consumi-los.

Já havia se passado mais de um ano e minhas pesquisas estavam cada vez mais diversificadas e eu cada vez mais confuso e preocupado buscando um caminho mais seguro para a saúde e não mais informações sem embasamento que tanto vemos em sites vegetarianos e que me fizeram piorar em muitos pontos. Não queria mais correr riscos com ideais interessantes mas cientificamente e fisiologicamente vazios.

Comecei a ver que uma alimentação mais natural e equilibrada não tolerava produtos industrializados e tinha como base, muitos produtos animais que tanto tinha evitado. Precisava aceitar que a filosofia que tinha vivido por mais de um ano era bonita e fazia todo sentido para mim, mas simplesmente não funcionava para nosso organismo, tão dependente de proteínas de qualidade e gorduras e suas essenciais vitaminas lipossolúveis. Nesse momento cortei os industrializados e diminuí os carboidratos. Voltei para um caminho parecido com o que o livro sobre enxaqueca tanto falava.

Comecei então a pesquisar sobre povos que normalmente eram livres de doenças. Entrei numa fase de comprar muitos livros de pesquisadores, médicos, nutricionistas. Li e reli vários livros que já tinha, entre eles o sobre enxaqueca e tudo agora fazia mais sentido.

Comecei a ver os absurdos que nos são ditos por médicos e por uma mídia que não busca a verdade, mas sim informações superficiais e apelativas que vendem.

Depois que mudei para esse novo estilo de vida (que é, basicamente o que recomendo nesse blog) comecei a ver minha saúde voltar. Agora mais do que nunca começava a sentir meu corpo mais forte, mais energia, menos sintomas e depois de alguns meses não podia acreditar no que acontecia comigo. Os sintomas da enxaqueca estavam pouco a pouco desaparecendo. Sem dores, nenhuma aura, nada de fotofobia ou alucinação visual. E desde então já não tenho nenhum problema com a enxaqueca. O processo é lento, requer disciplina e paciência, mas é totalmente possível na esmagadora maioria dos casos de enxaqueca.

Sei que ainda tenho muito caminho pela frente e muitas outras coisas para curar, mas o principal que era minha qualidade de vida foi pouco a pouco voltando.

Aqui são alguns sintomas que desapareceram depois das mudanças que fiz em minha vida:

- Enxaqueca com Aura

- Dor de Cabeça

- Taquicardia

- Alucinações visuais que tanto me atrapalhavam no meu trabalho

- Fotofobia

- Insônia

- Sensibilidade a barulhos

- Acordar no meio da noite agitado

- Pressão Alta

- Irritabilidade

- Dificuldade de Concentração

- Tremores

- Sensação de dormência na cabeça

- Dor na nuca e pescoço

- Mente hiperativa e falta de concentração

- Ansiedade e agitação

- Mãos e pés gelados

E muitos e muitos outros sintomas de outros problemas que tinha e falarei mais para frente no blog.

Nesse tempo em que comecei de verdade as mudanças de hábito, não tomei nenhum remédio. Nem mesmo nos dias de dor eu os tomava pois começava a entender que além desses sinais serem importantes, muitos remédios intervém negativamente no processo de cura. Como? Por exemplo: Nosso corpo cria inflamação em tecidos com o intuito de renovar células para depois reconstruir uma área que precisa ser renovada. No momento que tomamos um anti-inflamatório, paramos esse processo e evitamos com que nosso corpo nos “renove”. Destruímos um ciclo de cura que é fundamental ao nosso organismo.

Lembre-se: não adoecemos por falta de remédios. Nosso corpo é muito sábio a ponto de fazer o que precisa para nos curar. E entenda isso: É sempre o próprio corpo que se cura, quando recebe os nutrientes necessários e se limpa das toxinas.

Sintomas precisam ser vistos e entendidos, não suprimidos! Além disso, no passado já tinha tomado tantos remédios que só pioraram mais ainda meu quadro que já não confiava mais em praticamente nenhum.

Outro ponto que preciso dizer é que hoje, quando olho pra trás, com muito mais bagagem e conhecimento do que naquela época, entendo que a enxaqueca não é uma doença. Ela já é a conseqüência de algo maior e PRECISA ser tratada!! Afinal, não fomos criados para nos sentirmos mal e ela é um grande aviso de que muita coisa no seu corpo precisa ser revista.

Conviver com enxaqueca crônica, além de ser algo terrível, é procurar problemas sérios de saúde no futuro. Mesmo que nenhum médico lhe informe isso, posso dizer que ela está associada a diversos problemas que aparecem lá pra frente. A enxaqueca em si(dor e sintomas) não é o problema , mas ela tenta nos mostrar problemas muito mais complicados e sérios no nosso organismo.

Por exemplo, a enxaqueca na maioria dos casos está diretamente ligada ao nosso intestino e este a um equilíbrio geral do nosso corpo. Desde a produção de serotonina ao bloqueio para que toxinas não acessem a corrente sanguínea e na limpeza do nosso organismo.

Esse assunto é tão extenso e complexo que em breve farei um post inteiro sobre o assunto, mas basicamente o que precisamos saber é que adotando hábitos mais saudáveis de sono, fazendo uma manutenção do (inevitável) estresse e cuidando da alimentação, estaremos cuidando do nosso corpo de uma forma global a ponto de nos levar a cura de praticamente qualquer doença.

Por isso tudo, minha recomendação é: Cuide-se! Pare de tomar remédios para sua dor de cabeça e cuide-se para não ter mais dor e outros sintomas!!

Aprenda a ouvir seu corpo! Ele nos dá todos os indícios de que algo vai errado muito antes de termos algo grave ou crônico. E pare de ouvir propagandas que mostram famílias felizes por tomarem constantemente remédios. É dessa forma que se ganha dinheiro com drogas, fazendo com que nunca se ache as verdadeiras causas, para que os sintomas sempre permaneçam.

Lembre-se de que seu corpo não o faz sentir miserável à toa. É um importante aviso que vivemos escondendo debaixo do tapete!

A cura existe, é real, mas não é nada facil!

Quando enxerguei tudo que teria que mudar para melhorar fiquei mal achando que seria muito infeliz pelo equilíbrio que teria de ter e hoje vejo o quanto aprendi sobre a vida e felicidade.

Lembre-se de que toda subida requer esforço! E “Cura” significa crescer em nossas vidas, evoluir. Evoluir nossos hábitos, evoluir nossos pensamentos.

E para isso exige de nós muita vontade, inteligência, força e fé. Mas vale cada gota de suor e cada mudança em nossas vidas. Não consigo expressar aqui a sensação que tenho quando olho pra trás e vejo que todos os sintomas da enxaqueca que senti durante anos agora acabaram.

E apesar de ainda faltar bastante estrada pra outras coisas que estavam erradas em meu organismo, olhar para trás e ver o que conquistei é sensacional.

Espero que esse post sirva de informação e motivação para muita gente que sofre com esse problema e acha que é algo incurável e impossível.

A sua cura, sem a menor sombra de dúvidas, está em suas mãos!!

Um abraço a todos e estarei aqui para o que puder ajudar nessa conscientização e início de jornada aos que querem verdadeiramente se curar!

Não deixe de conhecer e leia tudo:

http://www.enxaqueca.com.br/index.html

http://www.enxaqueca.com.br/blog/

Livro Digital – Enxaqueca – Só Tem Quem Quer

Atualizado

About these ads

65 Respostas para “Enxaqueca? A cura existe e só depende de você!

  1. Rodrigo: gostei muito da sua história! É bom vermos que com mudança de hábitos podemos curar. Acredito nesta cura; mas, também acredito que há diversos caminhos de cura e diversos pacientes. A grande questão hoje é a ADESÃO. Não adianta eu filosofar sobre um tipo de tratamento se não consigo me adaptar a ele. Falo sobre a naturopatia, o vegetarianismo, o crudivorismo, a homeopatia e a medicina ayurvedica que são caminhos que conheço e que também curam. Concordo em dizer NÃO aos SINTOMÁTICOS e buscar nos hábitos de uma vida saudável (corpo, mente e espírito!) a cura integrativa. Funcionou bem para vocë este caminho! Outros também podem curar-se da enxaqueca ou outras doenças crônicas por outros caminhos que seguem neste sentido da disciplina por escolhas nutritivas, éticas e integrativas. Sucesso em suas pesquisas. Continuarei do lado de cá torcendo por você!
    Aline

    • Oi Aline, bom ver você aqui de novo!
      Concordo com você totalmente sobre a adesão. É muito raro encontrar pessoas que tomem decisões e sigam com disciplina um caminho cheio de altos e baixos que é como funciona a verdadeira cura. E é por isso que as pessoas que têm alguma doença crônica costumam levá-las por resto da vida cuidando dos sintomas. Falta muita vontade e mais ainda informação.

      Talvez eu não tenha tocado nesse ponto mas concordo quando diz sobre outros caminhos onde podemos encontrar cura. E mais ainda quando fala sobre a cura integrativa.

      Por outro lado, minha preocupação é grande com o fato de muitos desses caminhos estarem repletos de desinformação e modismos. Praticamente todos os vegetarianos que eu conheço consomem muita soja (do pior tipo), muitos carboidratos, muitos doces com açúcar mascavo e não preparam nenhum dos grãos e nozes corretamente antes de consumi-los, contribuindo para um enorme desgaste no sistema digestivo a longo prazo.

      Eu acredito muito em culturas tradicionais, que estão por aqui há milhares de anos provando sua eficácia, mas acho que nos distanciamos muito delas com esses tais modismos, industrialização e pouquíssima informação e muita desinformação.
      Mas sei outras alternativas, como o crudivorismo por exemplo, tem crescido e tem sido um caminho muito interessante para muitos.

      E independente do caminho, acho que adoecemos de cima para baixo. O corpo é o último estágio da doença, que passou já pela mente e começou no espírito, com abusos, desequilíbrios e desarmonias, resultando em pensamentos negativos e doentios e produzindo atitudes grosseira, e desfrutes desenfreados que acabam destruindo nosso organismo. Mas acho que poucos pensem dessa maneira, Aline. :]
      Apesar de me interessar muito e estudar também a interação espírito, mente, corpo, por acaso estou lendo um livro excelente exatamente sobre isso, tento não trazer esses assuntos para o blog, pelo menos por enquanto. hehe
      Obrigado pela participação!
      Abraços!

      • puxa eu sofro pelo mesmo mal já faz dez anos,já fui em vários eu sofro pelo mesmo mal já tem uns dez anos, inclusive acabei de ter uma crise. me dói saber é que os médicos nunca conseguir uma cura, o que mais me incomoda é ficar sem enxergar e as mãos dormente, chorooo muito pq os médicos dizem que não tem cura.Me ajuda pfvr.

      • Oi Lene, tudo bem?

        Sei o quanto é péssimo ouvir de médicos que não há cura para um problema que afeta tanto nossas vidas. Mas vamos lá. Em primeiro lugar, acredite no seu corpo e no potencial de cura que existe nele!! A cura existe sim!!!
        E depende de você. Leia todo o site para entender melhor o que estou dizendo e principalmente a área que fala sobre no que consiste essa dieta que estou falando.
        Alguns posts pra você começar são estes:
        http://nutricaodofuturo.wordpress.com/2012/06/02/um-pouco-da-dieta/
        http://nutricaodofuturo.wordpress.com/2012/05/26/nutra-se/
        http://nutricaodofuturo.wordpress.com/2012/09/09/o-que-nao-pode-faltar-na-dieta/

        Você precisará de muita disciplina e força de vontade para mudar sua alimentação e hábitos de vida. Mas depois disso tenho certeza que cada esforço terá valido a pena pois você estará bem, com saúde e em paz com você.
        Corte radicalmente os industrializados. Refrigerantes, Farinhas, Açucares, Doces, Pães, Biscoitos, etc.
        Comece a se alimentar com comida de verdade: Vegetais, Carnes, Peixes, Frangos, Ovos, Manteiga, Azeite de Oliva, Óleo de Coco.

        O excesso de carboidratos, principalmente refinados, prejudica demais nosso organismo. Mas para diminuí-los a um nível bom, precisamos aumentar a quantidade de boas gorduras. Precisamos de energia.
        As proteínas são fundamentais e precisa tentar consumir um pouco em cada refeição.
        Tente aumentar o consumo de água. Não precisa exagerar mas precisa se hidratar.

        Tente não ficar triste e tenha fé no seu corpo. Esqueça sua dor e seu sofrimento, olhe para a saúde, seja disciplinada e comece hoje as mudanças que em alguns meses se sentirá muito melhor.
        Posso lhe dizer, Lene, que não há caminho fácil. Mas o prazer de se sentir bem depois de ultrapassar suas dificuldades é algo que não tem tem preço.
        Não se esqueça de dormir bem e o mais cedo que puder. Isso é MUITO importante!
        E também tente ficar calma e não se assustar tanto. Faça as mudanças e isso tudo melhorará.
        Espero que fique bem logo. Vá nos contando de como está indo.
        Até breve!
        Um abraço!!

  2. É por isso que um dia te disse que a medicina merece alguém como vc!!! Vou orar para que seu blog continue, vc cresça e possa estudar medicina ou outra área que cuide da saúde. Que seus novos estudos inclundo outras esferas que não o físico lhe enriqueçam ainda mais! Sou sua fã. Encaminho seus posts e indico seu blog para meus amigos, familiares e pacientes. Umbeijo no seu coração!!!

    • Poxa, muito obrigado, Aline!! Palavras como essas me fazem ter cada vez mais vontade e dedicação em fazer algo pelos outros. Espero que de certa forma esteja ajudando as pessoas.
      Tomara um dia poder trabalhar na área da saúde e por em prática tudo que estudo. Nada melhor nessa vida do que saber que ajudamos alguém a se sentir melhor e sair de uma situação difícil!
      Mas vamos ver… A vida têm mais controle sobre nossos caminhos do que imaginamos. O importante é estar aberto e alerta aos sinais. :]
      De novo, obrigado pela participação e por suas palavras que tanto me fazem bem, mais ainda por saber que vêm de uma médica.
      Um beijo e continue por aqui!

  3. Parabéns pelo artigo!!!
    Vc poderia me indicar onde encontrar informações sobre enxaqueca x intestino? Meu marido tem Doença de Chron e sempre que evacua desencadeia enxaqueca….(seu gastro nem dá bola para essa queixa).

    Desde já agradeço
    Silvai

    • Oi Silvia, muito obrigado!

      Olha, se você fala inglês, tenho muitos e muitos livros falando sobre as relações entre intestino e muitos problemas que nem imaginamos, entre eles a enxaqueca.
      Basicamente, problemas intestinais normalmente significam um desiquilíbrio na flora intestinal que por sua vez representam respostas inflamatórias e certa permeabilidade intestinal. Isso faz com que toxinas caiam na corrente sanguínea e consequentemente cheguem até o cérebro, onde desencadeiam diversos problemas, entre eles a enxaqueca. Outro problema é que a produção e equilíbrio de serotonina acontece em grande parte no intestino e por isso um intestino desequilibrado significa níveis desequilibrados desse importante neurotransmissor.

      Mas caso não fale ou leia em inglês, não tenho muita coisa, mas sem dúvida me comprometo a colocar muita informação sobre o assunto aqui no blog em breve.
      Existe um livro do Helion Povoa que chama “O Cérebro Desconhecido” que fala sobre alguns desses assuntos. Vale a leitura, apesar de não ser suficiente para esclarecer suas dúvidas.

      Quanto a doença de Chron, colite ulcerativa e outras doenças graves do intestino, tenho uma excelente notícia pra você e seu marido: Se existe um caminho para a cura dessas doenças essa dieta é mais próximo que conheço. Li livros e artigos que mostram mais de 90% de eficácia. Problemas ditos como incuráveis e não relacionados a alimentação.
      Não posso falar por experiência própria pois não esses problemas, mas pesquiso muito sobre o assunto e tenho muita informação nesse sentido que pode ajudar! Se quiser mais informações mande-me um e-mail que terei o maior prazer em lhe dizer o que sei sobre o assunto.
      De qualquer forma, a dieta que recomendo no blog, com algumas variações, junto a alguns suplementos, é essencial para por esses problemas em remissão, caso seguida corretamente e com disciplina.
      Espero que seja algo que deixe seu marido feliz pois sei que é um problema bastante complicado.
      As variações que otimizam a dieta para esses problemas envolvem retirar alguns alimentos como leite e nozes, por exemplo, além do cuidado com alguns vegetais.
      Bom, acho que é isso.
      Sinta-se a vontade para me enviar um e-mail caso tenha alguma dúvida.
      Tudo de bom!
      Um abraço!

      • Muuito Obrigada!!
        Eu leio em inglês sim, então agradeceria se vc pudesse me enviar a bibliografia (silguca@yahoo.com.br).
        O que é bem complicado é o fato dos “especialistas” dizerem sempre que vários sintomas que meu marido apresenta não tem nada a ver com seu quadro (????)
        Mais uma vez obrigada

  4. Oi Rodrigo, eu assim como você sofro ou posso dizer, sofri, depois de 15 anos desse terrível mal, confesso que já tinha desistido de ficar boa, é claro que as vezes ainda a sinto, porém nem se compara a intensidade e freqüência que ela vem agora, quando vem. Realmente o sofrimento, angústia, tudo o mais, só entende quem passa pelo mesmo problema, ou então aquelas pessoas mais próximas que convivem com isso, a exemplo de pais e marido/esposa. Enfim, tentei por várias vezes, muitos tipos de tratamentos, homeopatia, acupuntura, medicina convencional e nada resolvia meu problema, claro que eu já sabia que a famigerada não tem cura. Porém, depois de tanto tempo sofrendo resolvi me dar uma chance e mudar meus hábitos alimentares e realmente não é que o negócio mudou de figura?!! Já faz 6 meses que não tenho crises, isso depois de 15 anos, para mim é uma vitória!!!!!! e que vitória. Ah!!! ainda emagreci 15 quilos, é até engraçado, 15 anos, 15 quilos. rsrsr já não como carne há muito tempo, refrigerante idem, e deixei de tomar leite, que também não faz bem a saúde, muito embora muitos dizem que é fonte de cálcio, porém nós temos tantos outros meios para adquirir esse cálcio que para mim, o benefício tem valido muito a pena. É claro que essa consciência só veio quando definitivamente eu decidi que tinha que dar um basta nesse inferno, pois era exatamente isso que eu vivia. Enfim….. a minha reeducação alimentar foi definitivamente a cura para o meu problema. Sucesso na sua busca por mais informações e na sua melhora, que ela seja uma constante em sua vida.

    • Que maravilha, Josie!! Sem dúvida uma vitória onde só você sabe a alegria e o mérito de estar feliz de novo!
      Fico muito feliz quando vejo pessoas com disciplina e determinação para mudarem seus hábitos e conseguirem sua saúde de volta.
      Parabéns e muito obrigado por compartilhar sua experiência aqui no blog!
      Um grande abraço!

  5. olá Rodrigo, só quem enfrenta os terríveis sintomas da enxaqueca pode entender o inferno que um “enxaquecoso” enfrenta, você´foi muito corajoso de decidir ser dono da sua vida e peregrinar na busca atrás da cura. Eu também passo por isso, e o pior que já enfrentei foram as crises de pânico, que começaram sutis no período menstrual e foram catast´roficas no pós parto recente ( éh, para mulher é ainda pior devido as alterações hormonais) mas sou paciente do Dr Feldman e retornei á dieta e a acupuntura (ótima), um pouco abandonadas durante a gravidez, pois afinal da gravidez me sentia muito bem . E agora estou bem melhor. Sou adepta do pensamento naturalista e de dizer não aos terríveis produtos alimenticios industrializados, fruto da busca do lucro desinfreado. parabéns por sua publicação, é terapeutico se identificar com outras pessoas que enfrentam a mesma luta em busca de saúde. Poderia me falar mais sobre as alucinações visuais. Um abraço Tatiana

    • É verdade, Tatiana!! E realmente só quando sofremos é que começamos a olhar para certas mudanças necessárias em nossas vidas.
      Quanto as alucinações visuais, minha visão ficava muito pontilhada, como se tivesse cheia de pontos bem pequenos que se moviam o tempo todo. Além disso quando olhava para alguns objetos e formas, pareciam que estavam se movendo e oscilando todo o tempo, uma sensação muito ruim. Tinham também os padrões, como venezianas, quadriculados e outros padrões que me incomodavam e confundiam muito a visão.
      Acho que os principais eram estes mas se lembrar de outros falo pra você, ok?
      Quanto às suas palavras de incentivo, muito obrigado! Fico muito feliz que tenha gostado!
      Um grande abraço!

  6. Oi Hodryc, parabéns por contar sua história! Tenho uma história parecida com a sua na busca da cura da enxaqueca e posso confirmar que as orientações e prescrições do Dr. Alexandre Feldman realmente funcionam. E a mudança do estilo de vida é fundamental nessa busca de cura. Acho fantástico que possa passar isso para muitos através do seu blog. abraços

    • Que bom, Debora!!
      Espero que esse post seja uma motivação aos que sofrem mas não acreditam na verdadeira cura, pois ela realmente existe.
      Obrigado por compartilhar,
      um abraço!

  7. Olá Hodryc, o interessante da sua história é a semelhança com a de outros “enxaquecosos”.
    Pelo que você narrou poderia até dizer: “faço minhas as sua palavras”. Minha busca, até encontrar o Dr. Alexandre Feldman e me livrar da enxaqueca, durou 53 anos, 1 mês e 3 dias. Antes tomava uma média de 4 a 6 comprimidos por dia e tinha 3 a 4 crises no mês que me levavam ao pronto-socorro.
    Desde quando comecei a dieta, não fui nenhuma vez ao pronto-socorro.
    Parabéns por sua atitude e pelo seu blog por levar a saúde e soluções para melhoria da qualidade de vida às pessoas.
    Um abraço fraterno.

    • Nossa, Eduardo, imagino que tenha sido um sofrimento enorme pois tive por poucos anos e sei o quanto isso pode nos tirar a paz e a alegria! Lembro de ter ficado muitos meses sem sair de casa, sem curtir os amigos e sem fazer nada que eu gostasse. Era trabalho-casa, casa-trabalho. E acaba sendo uma bola de neve, pois nosso psicológico fica completamente destruído sem o social e isso nos prejudica ainda mais.
      Que alegria deve ter sido pra você encontrar um médico como o Dr. Alexandre e fico muito feliz de saber que está se curando.
      Siga firme na dieta e pouco a pouco tente ver que ela pode ser para toda sua vida, mais para frente com menos restrições, pois isso sem dúvida pode evitar muitos outros problemas futuros.
      Obrigado por seu comentário!
      Um grande abraço!!

  8. Olá Rodrigo! Admiro muito seu blog e sua disciplina. Acredito mesmo que você está destinado a ajudar as pessoas orientando-as a ter uma vida melhor neste plano. Sou seu fã! Grande abraço, amigo.

    • Poxa, que honra, Tico!!
      Muito bom mesmo ouvir isso de você.
      Realmente pensar que de alguma forma esse blog ajuda as pessoas me deixa muito feliz.
      Espero ter cada vez mais conhecimento para poder compartilhar e ao mesmo tempo dar esperança aos que já tentaram muitas coisas, e não tiveram sucesso.
      Fiquei muito feliz de ver você por aqui, amigo!! =]
      Grande abraço!

  9. Boa Tarde!
    Eu gostava de saber o que é que os seus novos hábitos alimentares consistiam, é que eu sofro das mesmas dores de cabeça e o sou estudante, normalmente chego a ter 2 por semana. Já tentei de tudo, não me stressar não ficar ansiosa, deixei de comer algumas coisas que dizem aumentar a frequência das enxaquecas inclusive chocolate, queixo, leite, iogurtes, frutas cidrícas e nada resultou, durmo as horas recomendadas ( 8 horas) e mesmo assim nada. Não tenho qualquer tipo de vicios e muito menos saio à noite ou vou a discotecas ou festas.Por favor ajude-me pois tenho exames este ano e tenho receio de ficar com uma enxaqueca na hora do exame, dado que a tenho á dois anos e ainda por cima é com aura provocando-me muitos enjoos e por vezes vómitos. Responda-me rápido por favor. Obrigada pela atenção!

    • Oi João, boa tarde, tudo bem?
      É uma pena que esteja sofrendo com as dores e os outros sintomas. Mas não fique triste. A cura existe e depende de você. :]

      Você tem que entender que o processo de cura é por conta do meu corpo, então o que precisamos fazer é fornecer os nutrientes de que ele necessita e retirar as toxinas que tanto nos fazem mal e então pouco a pouco nosso corpo vai se reequilibrando até que um dia os sintomas desaparecem e conforme nos mantenhamos em equilíbrio, jamais voltam. Mas isso requer tempo, paciência, disciplina e determinação.
      O que posso lhe dizer é que vale cada esforço. Quando olho para trás e lembro desses sintomas terríveis e dos momentos que perdia por estar mal, não tenho dúvidas do quanto valeu a pena. Sem falar que no processo de cura entendemos muita coisa sobre nós mesmos. Vemos que no fundo, cada doença que tínhamos representava um desequilíbrio em outras esferas e não apenas a física. Vemos que muitas vezes foi o exagero, a falta de controle, ansiedade e outras coisas que nos fazem ficar mal.

      Aqui no blog, nos primeiros posts, falo um pouco mais sobre a dieta. Está bem explicadinha e peço que dê uma olhada pois foi essa dieta que fez com que me curasse dos problemas que tinha.
      Aqui vai um dos posts que fala sobre o assunto: http://nutricaodofuturo.wordpress.com/2012/06/02/um-pouco-da-dieta/

      Outra coisa que posso lhe dizer é que existe um livro de um grande médico, que hoje por acaso segue esse blog e que fala especificamente sobre Enxaqueca. Sem dúvida é o mais completo sobre o assunto em Português. E o melhor é que da pra comprar o E-book pela Amazon. Aqui vai o link: http://www.amazon.com/Enxaqueca-Quem-Portuguese-Edition-ebook/dp/B00ANDSUYW

      De uma olhada nisso tudo, João. Mas antes de mais nada, não se desespere. Tenha certeza de que a cura existe e que realmente depende de uma mudança de hábitos.
      Siga firme e com disciplina. Aprenda com o processo de cura, que é tão importante para nós e conte comigo no que eu puder ajudar e em breve estará bem!
      um grande abraço!

      • Mas seguindo o que diz o site devemos tentar evitar ao máximo arroz, massa e batata então com o que é que acompanhamos o peixe e a carne nas refeições? E se devemos também tentar reduzir ao máximo os pães o que devemos tomar ao pequeno almoço? Não me leve a mal pelas perguntas mas sinto me mesmo desesperado pois já tentei muita coisa e até agora nada, e acho que está é a minha última esperança.

      • Oi João! Entendo suas dúvidas. Mas o importante é ter calma e confiança no seu corpo. Todos nós possuímos um sistema maravilhoso que foi feito pra vida, não pra doença.
        Precisa entender que nosso corpo não adoece a toa. Normalmente estamos doentes por causa das toxinas que colocamos pra dentro, das porcarias industrializadas e químicas que utilizamos, e da falta de nutrientes que não consumimos em nosso dia-a-dia em nossa alimentação. E aí, pouco a pouco o corpo vai adoecendo.
        Então o que você precisa fazer é antes de mais nada, comer comida de verdade! Esqueça congelados, barrinhas de cerais, refrigerantes e todos os outros industrializados. Isso precisará ser feito durante uns bons meses para que seu corpo obtenha o que precisa e se livre das toxinas e reaja.
        Basicamente o que é legal é você buscar comer como nossos bisavós.:] Coma alimentos naturais e ricos em vitaminas: carnes, frangos, ovos, peixes, azeite extra-virgem, manteiga, vegetais e boas gorduras.
        Os carboidratos, quando consumidos em excesso favorecem o crescimento de fungos, bactérias e atrapalham os processos regeneradores do nosso corpo, e por isso a dieta os restringe.
        No almoço, não faltam vegetais para acompanhar suas carnes e peixes. Brocolis, Folhas Verdes, Tomates, Aboboras, Berinjela, Couve-Flor, Couve, Repolhos etc.
        Não se esqueça de que é fundamental consumir boas gorduras em quantidades adequadas. No fundo o que precisa fazer é reequilibrar seu organismo, tirando toxinas (industrializados) e diminuindo os picos de insulina pelo excesso de carboidratos.
        No pequeno almoço eu adoro ovos mexidos, por exemplo. Mas aí é com você e sua criatividade. Nesse site tem bastantes receitas que podem te ajudar: http://maisgorduramenoscarboidratos.com/
        Caso ainda fique inseguro acho que valeria muito a pena você ler o livro do Dr. Alexandre Feldman para entender melhor o que esse tipo de alimentação faz especificamente no caso da enxaqueca. Você deu uma olhada no link?
        Agora o mais importante é você entender um pouco mais sobre a dieta e os benefícios. Aqui no blog tem bastante coisa falando sobre isso. Você já leu todos os posts?
        Um abraço!

      • Obrigada :), por exemplo gostava de saber se o chá verde é um bom a migo para a libertação de toxinas? é que já vi sites que dizem que o chá pode aumentar a frequência das enxaquecas. E por exemplo se eu comer massa, arroz e batata em quantidades normais afectaria o tratamento?
        P.S adoraria ter o livro enxaqueca só tem quem quer mas não existe em Portugal.

      • Olá João
        Você pode comprar o livro pela Amazon
        Outra dica é o site http://www.enxaqueca.com.br …..entender a relação da enxaqueca com alimentação, sono e hábitos de vida exige um pouquinho de leitura….procure se informar….vale a pena. o trabalho é sério e muitas pessoas já melhoraram com a leitura e adoção de novos hábitos….

      • Exatamente como a Silvia disse, João! É legal você dedicar um tempo para entender melhor o funcionamento de nosso organismo e dos processos de adoecimento. Tem bastante material aqui no blog e em outros.
        Acho que vale voce ler o livro sobre enxaqueca e como agora tem a versão para kindle dá pra ver de qualquer computador, tablet ou celular.

        Sim, massas, arroz e batatas, todos têm alto índice glicêmico e na minha opinião afetarão o processo de cura. Pelo menos é o que vejo acontecer com a maioria. Mas aí é com você, seu médico ou nutricionista.

        Eu digo que sempre sabemos onde nosso calo aperta e no momento em que nossa dor é maior do que o prazer de consumir alguns tipos de alimentos, damos um jeito. As vezes demorarmos a entender mas nossa tendência é mudar sempre que estamos em algum tipo de sofrimento.

        Uma das lições que mais tenho tentado aprender é que não há ascensão sem esforço. Para qualquer tipo de evolução, aqui no nosso papo é no sentido da saúde mas poderia ser qualquer evolução, precisamos de conhecimento, dedicação, esforço, disciplina, humildade e amor (A Deus, ao próximo e a nós próprios).
        Levei muitos anos para entender a necessidade do amor para podermos nos curar. Mas cada vez mais a física quântica explica coisas que eram esoterismo há poucos anos atrás. Tentamos nos curar sempre olhando o corpo. São remédios, alimentação, suplementos, etc. Mas esquecemos de analisar o que nos levou a tal doença. É sempre algum tipo de desequilíbrio (medos, rebeldia, orgulhos etc), de ignorância. Precisamos nos respeitar, nos admirar, nos entender e aceitar em cada aspecto para conseguirmos progredir.
        Eu entendo que qualquer doença é sempre consequência e nunca causa. Não combata sua enxaqueca. Combata os atos que te levaram até ela e isso fará com que saia dela. O abuso na alimentação, doces, bebidas alcoólicas, falta de sono, consumo excessivo de remédios, tudo isso não é causa de nada. A causa é o que te levou a esses abusos. O gatilho mental (ou espiritual) que te levou a tais desequilíbrios. Em muitos casos é apenas ignorância. Ignorância sobre nossa fisiologia, por exemplo. Mas na maioria dos casos são desequilíbrios da nossa alma. E é isso que temos que ajustar. O resto todo melhora em seguida.
        E para fechar essa loucura filosófica, :) precisamos tentar entender que a própria doença é já ao mesmo tempo o próprio processo de cura, visto que é ela na maioria das vezes que nos faz caminhar. Não sei se me faço entender.

        Talvez muitos achem massante esse tipo de pensamento mas, buscando entender processos de cura e saúde por alguns anos, considero que os pontos acima sejam o que há de mais importante quando falamos em cura e saúde.

        Espero que tenha me feito entender.
        Um abraço!

  10. Pingback: Um Livro que Melhorou Vidas·

  11. Ola Rodrigo, tive acesso a seu blog atraves da Newsletter do site do Dr. Alexandre. So li esse post, mas desde ja admiro sua dedicacao de tempo pensando em ajudar as pessoas. Divido de suas opinioes na parte espiritual, e acredito totalmente na teoria de a doenca se iniciar no espirito, utilizando o corpo como material de manifestacao da doenca, e nao causa. A era do fast food e comida industrializada invadiu o mundo ha algum tempo, e isso tem destruido o organismo perfeito que Deus criou. O nosso comodismo nos faz ‘cair’ nos contos do vigario, como acreditar em varias teorias infundadas e informacoes patrocinadas pelas proprias industrias alimenticias e farmaceuticas, nos levando a adotar habitos terriveis em se tratando de alimentacao, nutricao e estilo de vida. Fico extremamente feliz em ver que pessoas como o Dr Alexandre, Sally Fallon e outros pesquisadores, nao se contentam com as teorias de fundo de quintal, e as contestam buscando formas alternativas de tratamentos, e principalmente trazendo esperancas a nos enxaquecosos que ouvimos infinitas vezes que ‘isso’ nao tem cura. Parabens pela sua dedicacao e soliedariedade em dividir essas informacoes com pessoas que sofram desses males. Escrever um blog em paralelo com tantas atividades na rotina diaria nao eh nada facil, e agradeco de coracao pela sua boa vontade. Faco a dieta ha 1 ano, e sei o beneficio que ela traz na vida de varias pessoas. =) Que a luz de Jesus te acompanhe sempre. Abracos, Aline

    • Oi Aline, tudo bem?
      Desculpe demora, mas essa mensagem não caiu na caixa de entrada dos comentários e eu só agora a vi.

      Fico feliz que cada vez mais gente possa ver e entender o que o desequilíbrio da nossa natureza, como você disse, é criado por nós mesmos. E cabe a nós a busca de volta a esse equilíbrio.

      Já estamos vivendo uma nova era onde a informação está para quem quiser procurar. E ninguém mais, necessariamente detém poder pela informação. Teremos o conhecimento que quisermos, desde que tenhamos vontade.

      Bom, acho que é isso! Obrigado por suas palavras e incentivo. Realmente ter um blog requer uma dedicação mas sinto que ganho muito passando essas informações adiante.
      Ganho principalmente alguns bons amigos e paz por sentir que muitas vezes essas informações ajudam muitas pessoas.

      Um abraço,

  12. Olá Rodrigo!
    Li seu texto, e ele renovou minhas esperanças.
    Eu já li o livro do Dr. Feldman e já fiz toda a dieta, por 1 ano e meio. Nem remédio para as crises eu tomava.. nem 1 mesmo.. ficava revirando de dor na cama.. minha mãe rezando.. e ali varava a madrugada.. Confesso que melhorei bastante, mas sempre naquele período menstrual eu ainda tinha as crises de enxaqueca… ser mulher tem lá suas desvantagens..
    Aí, num belo dia.. revoltei (que arrependimento) e desisti de tudo.. voltei a me alimentar como antes.. doces, café.. etc… e agora.. estou completamente no fundo do poço.. com crises diárias.. tomando Naramig todos os dias..
    É.. tô realmente muito mal.. tenho 23 anos.. ainda não consegui arrumar um rumo profissional na vida.. e as enxaquecas sempre me desencorajando de tudo. É difícil não poder sair a noite e ficar até tarde.. nunca aceitar um pouquinho de cerveja.. parece que todo mundo fica achando que sou chata.. =( ninguém consegue entender muito bem..
    Hoje, pelo seu texto e pelo livro do Dr. vou recomeçar do zero!
    Torça por mim!
    Boa sorte aí e tudo de bom pra vc!

    • Oi Vanessa, tudo bem?
      Que bom que o texto pôde ajudar você com o ânimo que precisava.
      Daqui a um tempo, depois que tiver ajustado seus hábitos e alimentação você olhará para trás e verá o quanto aprendeu com todo o processo. Verá o quanto é importante e útil o que está passando por mais louco que isso possa parecer!

      Estou, sem dúvidas, torcendo por você e tenho certeza de que se tiver disciplina, vontade e paciência conseguirá se curar de sua enxaqueca. Nosso corpo foi feito para ter saúde. Nós é que desequilibramos tudo.
      Tenha força, recomece do zero sim!

      Evite ficar falando para os que não te entendem. Nessa jornada você verá muitos amigos se afastarem ou reclamarem de você por não te compreenderem. Tente os tolerar mas com confiança no que você quer! Saiba dizer não e não sofra pelo que falem ou pensem de você. A maioria realmente ignora completamente o que você está passando! Mas o convivio social sem dúvida é algo que pode também lhe ajudar muito no processo. Pois nos faz muito bem. Eu melhorei muito quando consegui voltar a ter um convívio com as pessoas que gosto mesmo sem elas me entenderem muito bem. Mesmo com alguns desrespeitos com relação às minhas escolhas. Faz parte!

      Pense nessa etapa da sua vida como um momento de se reencontrar com você mesmo. Em todos os sentidos. A doença é na maioria das vezes (quando bem compreendida) uma escola e uma estrada para o auto-conhecimento.

      O mais importante disso tudo é buscar enxergar o que você precisa mudar e o que você estará aprendendo no processo.

      Seja determinada que ficará boa logo! Muito melhor do que pode imaginar!
      Tenha força e estarei por aqui no que puder lhe ajudar.

      Um abraço!

  13. Olá, minha ‘enxaqueca’ começou quando tinha apenas 15 anos, eu era gordo e emagreci 20kg, confesso que durante o período da dieta eu vomitava após as refeições, foi quando começou a aparecer as dores, sofri com dores fortíssimas, quando percebi que já havia perdido muitos kilos, parei de colocar todos os alimentos ingeridos pra fora, naquela época até achei que as dores poderiam ser por causa da fraqueza, falta de alimento no corpo. Anos se passaram e eu continuo com a dor, mas esse ano, me deram duas crises que foram as piores, tomei morfina, mas até eles aplicarem a morfina eu passo por um processo ou seja, eles me entopem de drogas até achar uma que passe a minha dor, tomei 6 drogas até aplicarem a morfina, nas crises também tenho as mesmas reações que você tem, aura entre outros, mas as ultimas crises não consigo andar, preciso de cadeira de rodas e meu corpo fica todo dormente, não sinto nada, mãos, parece que minha alma sai desse corpo e outra coisa começa a possui-lo, e a dor é insuportável e a única coisa que consigo desejar nestas horas é a morte. A crise me deu em uma quinta feira, na sexta eu acordei com um o objetivo, sou evangélico e creio em um DEUS, lembro-me que na virada do ano me deu uma crise, quando aparece a aura já me da um desespero e foi isso que aconteceu, imediatamente meu pai fez uma oração e a dor que já estava insuportável SUMIU, derrepente, do nada, simplesmente me senti ótimo, e agora deposito minha confiança em DEUS, e creio que ele vai me curar, já não sei mais o que é sentir segurança, pois vivo com medo, medo de TUDO, medo de viajar, medo de sair com meus amigos, e principalmente, medo de comer, pois acho que tudo vai me fazer mal, também já gastei muito dinheiro com médicos e nenhum tem uma solução. Marquei uma consulta com um psiquiatra mas aposto que vai me passar antidepressivos e não quero me dopar de remédios. Já fiz um propósito com Deus e sei que ele sim vai me curar, assim como tirou aquela dor que estava sentindo em uma das crises, sei que não posso fazer isso sozinho, a não ser com a ajuda do meu Deus.

  14. Oi Gadiel, tudo bem?
    Fico triste de saber que está mal pois sei o quanto é difícil e complicado quando nos sentimos tão mal.
    Mas posso lhe dizer é que curei minha enxaqueca cuidando da minha alimentação e tomando alguns suplementos essenciais, além de mudanças importantíssimas em minha rotina.

    Acredito que a doença seja uma forma de nos fazer olhar com mais atenção e respeito para nossas vidas. E pode ser sempre um processo engrandecedor. Você precisará de muita determinação mas é possível sair dessa situação.

    Minha sugestão é para que busque entender os motivos de estar passando por isso. Pare e olhe sua vida, modifique sua rotina.
    Durma mais cedo, busque manter o stress sob controle, cuide da alimentação, faça um exercício moderado. O que posto no blog é um caminho que pode, sem dúvida, funcionar para reequilibrar seu organismo.

    Sei que mudanças não são fáceis mas o que você está passando é mais difícil do que o esforço que terá de fazer para mudar algumas coisas.

    É bom ver que você tem fé pois isso sem dúvida lhe ajudará e lhe dará coragem para enfrentar os desafios que enfrenta.
    Mas lembre-se de que uma das formas de ter fé é entender seus potenciais e agir. As oportunidades batem em nossa porta sempre e cabe a nós aproveitarmos essas chances.

    Aqui no blog tem muito conteúdo que acho que pode lhe ajudar e por isso leia, se informe, pesquise e modifique sua vida que ficará bom logo.

    Recomendo sempre o livro do Dr. Alexandre Feldman pois é uma leitura sensacional para quem busca se curar realmente e mudar a vida para melhor.

    Espero poder ler, dentro de alguns meses, seu depoimento por aqui, nos contando o quanto está melhor. E por que não, curado da enxaqueca.

    Espero ter ajudado, tenha força e determinação que você logo logo ficará bem!

    Um grande abraço!

  15. olá rodrigo li sua historia toda e parabéns pela sua determinação e vontade!!! eu tenho 15 e infelizmente sofro de enxaqueca há 1 ano e alguns meses , a minha dor começou quando estava estudando para matematica de noite ! nessa madrugada tive alucinações , ai acordeu já me sentindo mal , com dores na cabeça , até ai tudo bem tomei um remedio para dor de cabeça e nada de ela passar foi ai que eu vi que era algo mais serio . fui em 3 neurologista e em um oftalmologista nesse periodo , e eles sempre passando remedio e nada de eu sentir melhora , nesses ultimos meses tomei mais remedios para enxaqueca e ela só piorava !! foi ai que decidi parar de tomar remedio completamente e seguir uma vida saúdavel , sem beber refrigerantes , só tomando suco, sem comer chocolates, beber café, e só tomando vitaminas , tomando chá de gengibres ,camomila girasol, tomando um complexo b12.. senti bastante melhoras porém ainda não me curei 100% creio que minha cura esteja bem proximo , pois eu tenho muita esperança de ser curado pela Fé que eu tenho juntamente com meus esforços , porque o que para medicina não há cura como doenças como enxaqueca , aids , cancer para a Fé tem , a cura só depende da gente , só depende de nossos esforços e creio que em breve farei parte do seleto grupo de vitoriosos que conseguiram o que posso chamar de milagre , que é a cura da enxaqueca , eu estou me esforçando muito para me curar , pois a vontade de me sentir melhor , saudavel e de quebra ajudar milhares de pessoas que tem esse mal é um dos meus maiores sonhos!! um abraço rodrigo e parabéns por prova para varios medicos e pesquisas incopetentes que a cura da enxaqueca existe só depende da gente !!e com muita fé e esforço nada é impossivel!! e em breve farei parte de pessoas que como vc se curou desse mal que é a enxaqueca!!!

    • Oi Pedro!!
      Que bom ver que você tão novo já entendeu o que precisa ser feito e agiu! Realmente remédios não são a solução. Podem aliviar alguns mas nunca curam a enxaqueca. Uma verdadeira mudança de hábitos sim!
      Você tocou num ponto tão importante quanto qualquer outro que falamos aqui:
      Fé!
      É um assunto que menciono pouco por aqui, pois muitos rejeitam totalmente qualquer pensamento nesse sentido. A fé junto com o que a ciência já nos mostrou na parte biológica, fisiológica e química, é um dos melhores mecanismos para a cura.
      A fé ainda é incompreendida por nós todos, e isso porque somos ignorantes a ponto de não acreditarmos em energia. Energia de que nosso sistema é completamente dependente. A matéria nada mais é do que energia condensada, mas para entrar nessa esfera sem parecer exoterismo, teríamos que desenvolver muito mais o assunto.
      Você tem 100% de razão quando pensa que seus esforços e inteligência, guiados por informações corretas, somados a fé te levarão a cura. Uma pena que a maioria não pense assim. Uma pena que a maioria de nós sejamos tão orgulhosos para ver a possibilidade em algo que hoje ainda desconhecemos mas que em pouco tempo pode somar muito a medicina. Energia!!
      Creio que a medicina do futuro estará centrada nisso. Mas ainda temos que caminhar e quebrar tantos paradigmas.

      Foi muito bom ouvir teu comentário, Pedro! Me deixa mesmo muito feliz!

      Que você siga determinado, mudando em sua vida o que precisa ser mudado, e com muita fé! Use essas informações sobre alimentação que coloquei aqui no site pois te ajudarão. E que em breve eu possa ver seu blog por aí e compartilhar teu post sobre sua cura.
      Conte comigo no que puder lhe ajudar!

      Um grande abraço,

      Rodrigo

  16. Oi Rodrigo,
    Fico feliz em ler seu depoimento e saber que vc. conseguiu, sofro de enxaqueca ha 25 anos, me consultei com os melhores medicos ai no Brasil, America e aqui na Australia, usei todos os tipos de medicacao preventiva, medicina alternativas e leio muito sobre o assunto, confesso que fico muito desanimada, tenho enxaqueca cronica e enxaqueca hormonal que eh onde perco minhas esperancas eh fora de controle. Estou lendo o livro do Dr.Alexandre e vou recomecar minha dieta, que eh mais ou menos o que ele fala, meu problema sao os doces, eh uma necessidade que tenho por causa das crises. Apesar de nao associar a enxaqueca com nenhum alimento e ainda nao entender as causas fora do periodo hormonal. Vc, toma algum suplemento? ja tentei varios suplementos que dissem que ajuda na enxaqueca mas as vezes acho que eles pioram ja nao tenho mais certeza de nada. To comecando uma dieta sem gluten, vou por ai agora e ve se as crises melhoram. Sua dieta eh sem gluten? muito bacana seu blog. Um grande abraco. Raquel

    • Oi Raquel, tudo bem?
      É muito ruim passar por essa situação e sei o quanto ficamos desanimados e desesperançados. Mas quanto mais buscamos entender nosso organismo, mas vemos sua capacidade regenerativa e que a doença no fundo é uma tentativa de regenerar o sistema. De mostrar que tem algo errado através de sintomas que deveriam nos fazer parar o que estamos fazendo errado. Mas como fazer isso sem informação, certo?
      Acredite na sua cura e esqueça os que dizem para você que a enxaqueca não tem cura ou apenas é amenizada com medicamentos. É uma ignorância falar isso e uma grande irresponsabilidade. A cura é sim possível e viável. Porém não é fácil e nem lucrativa para o mercado. Portanto, se informe, modifique sua vida e você verá a capacidade do seu corpo de se curar.

      Sem cortar os doces, não dá Raquel. Eles afetam diretamente seu metabolismo e interferem no seu equilíbrio hormonal.
      Não é um alimento em si que desencadeia a crise mas como seu sistema reage a eles. Portanto, mesmo que não note alguma reação a algum alimento específico, tenha certeza que a alimentação é a base para se curar. E isso para qualquer problema degenerativo.
      Tirar o glúten também é essencial. Mas tente entender que não é um ou outro alimento.
      Nosso equilíbrio metabólico está diretamente ligado (dentre outras coisas) à insulina e ela a todos os carboidratos, principalmente os refinados. Portanto se não re-equilibrarmos nosso metabolismo acho improvável curar a enxaqueca. Sei que muitos discordam e falam que não há cura. Mas esses, falam por não saberem os caminhos dessa cura. Falo aqui da forma que entendo, sem ser um profissional da saúde, mas por ser alguém que busca se informar bastante, além das experiências que passei passei e que vejo em outros.
      O grande órgão que precisa ser curado é o intestino. Nele são produzidos neurotransmissores que caso desequilibrados, levam a enxaqueca, insônia, depressão etc.
      E esse órgão, precisa de grandes cuidados nos dias atuais. Todos sem exceção estamos desregulados. Por causa do que comemos, da forma que vivemos, dos tóxicos químicos etc. Mas a alimentação é a base do nosso sistema. A maioria de nós coloca diversas vezes por dia muitas toxinas para dentro de um sistema maravilhoso.
      Esse sistema tenta, como pode se reequilibrar e se defender, mas nós abusamos com essas porcarias industrializadas. E não damos o básico que ele precisa. E ainda achamos estranho nosso adoecimento. Por isso brinco que nossa doença antes de ser física, é mental, espiritual. hehe Ainda somos ignorantes e acabamos sofrendo por isso. Mas aos poucos estamos mudando.

      Comer vegetais, principalmente os fermentados fornecem bactérias essenciais para o funcionamento de seu corpo todo, além de servirem de alimento para essas bactérias fermentativas. As carnes possuem aminoácidos essenciais, alguns fundamentais para o enterócito, que é responsável por nossa barreira para toxinas, bactérias patogênicas, além de ser a área da absorção dos nutrientes digeridos. Normalmente a enxaqueca tem suas origens no intestino e nessa permeabilidade intestinal que começa com os abusos na nossa alimentação. Quando essas coisas são corrigidas, ficamos bem novamente, nossa enxaqueca não tem mais espaço num organismo em equilíbrio.
      Por isso a dieta sem grãos (que contribuem para a permeabilidade intestinal), sem os açúcares (que desregulam nossa flora, desequilibram nossos metabolismo, baixam nossa imunidade).
      Fora isso, as gorduras são essenciais com nutrientes valiosos ao nosso corpo, junto das proteínas que são a base para a regeneração e além disso os vegetais com baixa carga glicêmica que além de fornecerem nutrientes, limparem nosso organismo, alimentam as bactérias que são a base da vida nesse planeta, em especial, no nosso organismo.

      Nós temos ainda uma visão muito reducionista, e tendemos a pensar que tal substância vai nos ajudar com tal doença e assim por diante. Achamos que a vitamina C é para o sistema imune apenas, que o cálcio é bom (essa história é bem diferente) para os ossos, que o sal leva a hipertensão… E por aí vai. A verdade é que nosso corpo não trabalha assim. Cada substância tem diversas funções diferentes e agem no corpo todo. Mas mais do que isso, esses nutrientes trabalham juntos, potencializando uns aos outros e muitos existem que ainda nem fazemos ideia. Por isso, a base é sempre alimentação. Dessa forma a Natureza, que é complexa, inteligente e maravilhosa, faz seu trabalho e fornece coisas ao nosso organismo que nem fazemos ideia ainda. Mas sem dúvida, em casos de desequilíbrio precisamos de ajuda. E é aí que a suplementação é fundamental.
      Recomendo você buscar um bom médico, um ortomolecular ou alguém que realmente saiba sobre suplementação pois isso ajudará muito na sua cura e em alguns casos é fundamental.
      Recomendo conversar com seu médico sobre a suplementação de alguns nutrientes para conseguir lhe ajudar em sua cura. Entre eles, Vitamina A e D (pode ser um bom óleo de figado de bacalhau), Vitamina C, Magnésio, um bom Complexo B, etc.
      Só para deixar aqui registrado, TODOS, devemos consultar um bom médico, naturopata ou nutricionista que entenda e avalie bem nosso caso individualmente para poder recomendar tais suplementos. Só esses profissionais podem recomendar de acordo com nossas necessidades.
      Clareou um pouco, Raquel?
      Espero mesmo que fique boa logo e compartilhe aqui conosco sua jornada. Tenha certeza de que ficará boa, faça sua parte e deixe seu organismo trabalhar com os nutrientes que dá pra ele. Dê essa ajuda e tenho certeza de que terá uma vida muito mais feliz e sem ter que se preocupar com os incômodos que esses desequilíbrios geram.
      Conte comigo no que eu puder lhe ajudar e seja bem-vinda ao blog!
      Um grande abraço!

      Não sei se faz mais sentido agora, Raquel,

      • Obrigada Rodrigo pelo e-mail, faz todo sentindo, tb. leio muito e acredito que a cura das doencas estao nos alimentos, afinal Deus fez tudo perfeito. Enquanto a medicos, deixei de acreditar neles faz tempo, alguns que se dizem especialistas no assunto nao passam de curiosos, hoje em dia a informacao eh muito acessivel e a gente se conhecendo bem abre um grande caminho pra cura. Minha alimentacao como a da minha familia no geral eh muito boa, quase 100% organica, moro em casa e planto muita coisa, alem de cozinhar de tudo e usar organicos. Cortei o acucar novamente, ainda estou na primeira semana, ja fiz isso antes por alguns meses e nao achei que melhorei mas dessa vez vou fazer a dieta sem gluten ao mesmo tempo por 3 meses, o problema eh que depois de uma crise vem aquele desespero por doce, muita ansiedade e uma inquietacao que so passa com doce. Talves um meio amargo 85%? a mesma coisa eh com cafe, so tomo pela manha, fico muito inquieta se nao tomo, uma xicara pequena de manha com stevia seria muito mal? e pao sem gluten com farinha de arroz? arroz e macarrao organico integral? se vc. puder me responder essas perguntas baseado na sua experiencia seria otimoJa li o livro do Dr, Alexandre como muitos outros e estou reelendo agora. Vou seguir a dieta, quanto a manteiga, tenho colesterol um pouco alto, e tudo que a gente le sobre manteiga nao eh bom. Obrigada mais uma vez. Raquel

  17. Rodrigo, cheguei aqui no seu site hoje e este foi o primeiro post que li. Estou impressionada pois sua história se assemelha muito com a minha!! Dores sem fim de enxaquecas, musculares e etc estão desparecendo com minha nova alimentação. Ainda estou neste processo há pouco tempo (3 meses), então tenho muito a aprender, espero encontrar aqui no seu site material que me ajude na busca por informações adequadas Estou recebendo apoio de nutricionista, mas esta já é a 3ª que vou e ainda não sinto confiança total para seguir exatamente tudo que ela propoem, espero encontrar um caminho mais adequado… Muito obrigada pelo seu depoimento! Abs! Beatriz.

  18. Rodrigo, adorei o que eu li, também tenho enxaqueca, e me vi no seu relato. Tenho o livro do Dr. Alexandre, estou fazendo a dieta a um mês e meio. Minhas dores eram de no mínimo duas vezes por semana, já estão mais espaçadas, já não sinto meu corpo tão ruim como eu sentia antes, parecia que não ia sobreviver, era horrível, hoje confesso que tenho esperança que antes não tinha mais. Costumo falar que quem tem enxaqueca não vive, simplesmente existe….Faço tratamento com neuro a três meses, tomo medicação todas as noites, tenho medo de parar,não tenho coragem. Não consegui tirar o pãozinho com café da manhã, mas fora isso, estou tentando seguir a risca a dieta. Sinto muita fome, se você tiver um livro com receitas liberadas pra enxaquecosos, você poderia passar pra gente, que tal???
    Obrigada…
    Cristiane

  19. Oi, Rodrigo.
    Seu blog me deu nova esperança para meu caso que se assemelha ao seu, com a diferença que tenho enxaqueca desde criança mas só de uns 8 anos para cá se tornou crônica diária. Como você escolhi minha saúde ao trabalho e pedi demissão, a partir do mês que vem começarei a ficar trabalhando de casa respeitando meus limites e fazendo meus horários, só assim conseguirei começar todo o processo de desintoxicação, já que atualmente tomo diariamente a quantidade permitida na bula dos triptanos, relaxantes e antinflamatorios para as dores. Gostaria que, se possível, me desse dicas para esse processo de abstinência dos analgesicos que enfrentarei em breve. Você teve que passar por isso? Obrigada.

    • Oi Renata, tudo bem?

      Que bom que decidiu cuidar de você! É sempre complicado, mas só quando perdemos nossa saúde que passamos a valorizá-la.
      Espero que logo logo se cure dessa enxaqueca e que possa dar um ótimo depoimento do quanto essas mudanças valeram a pena.
      Desde o início evitei ao máximo os medicamentos e preferia sentir mesmo a dor do que ficar tomando os remédios que me recomendavam.
      Por isso não sei se posso te ajudar nesse sentido.
      Acho que deveria fazer uma transição aos poucos e ir vendo como seu corpo reage.
      Acredito que pouco a pouco deixará esses analgésicos de lado e ficará muito bem. Afinal, eles podem ajudar em muitos momentos, mas vivemos bem melhor sem eles. :]
      Abraços,

  20. Obrigada, Rodrigo.
    Fui numa neuro e vou ter o acompanhamento dela nesse processo. Além disso, comprei o livro que você indicou e seguirei a dieta. Venho aqui depois contar como foi. Obrigada mais uma vez! Abs.

  21. Pingback: Enxaqueca - Um Livro que Melhorou Vidas • Enxaqueca com.br·

  22. O cara você está bom pra escrever romance vim procurar esclarecimento para minha enxaqueca e doeu foi mais veja se você resume um pouco o texto.

    • Hehehe! Entendo, Josué!
      Vou tentar ser bem breve na resposta, ok?
      Já me falaram que escrevo textos longos demais mesmo.
      Sei que muitos não têm tempo nem paciência, mas quem precisa muitas vezes quer informações com mais profundidade. É o que tento trazer por aqui!
      Vou parar por aqui, mas olha, de longe posso dizer que seu comentário foi sem dúvida o melhor que recebi até hoje! =]
      Abraços!

  23. Pingback: 7 ARTIGOS E SITES SOBRE SAÚDE E EMAGRECIMENTO QUE VOCÊ DEVE LER PRA ONTEM! - Obeso Emagrece·

  24. lendo sua historia paresse q era eu. sofro mutio de mal tem fez que passo 3 dias acamada. vomito muito e fico muito mal , mais os médicos dizem q ñ tem cura. um neuro passou para eu toma um medicamento de nome NARATRIPITANTA é o q mi alivia as dores

    • Oi Fátima, tudo bem?
      É sei o quanto é difícil!
      Recomendo que leia os posts do blog e se informe pois informação e responsabilidade é o que mais pode levar você para um caminho de saúde e bem-estar.
      Espero que isso possa lhe ajudar.
      Abraços!

  25. tambem tenho uma forte dor de cabeça a mais de 2 anos ja tomei varios medicamento fiz tomografia nao deu nada tenho dor e tontura estou passando pelo psiquiatra e pouca melhora achei interessante.

  26. Já perdi a conta de quantos tratamentos já fiz e só tenho piorado. Eu nem sabia que todos esses sintomas eram da enxaqueca. Cheguei a tomar vários antidepressivos porque para mim a maioria desses sintomas eram da depressão.. e os remédios aindaaisno meu estado. Neste momento de desespero, eu achei este blog e me fez ter esperança. Muito obrigada por compartilhar a sua vida conosco. Eu tb tenho andado muito sozinha pois ninguém mais aguenta me ver sempre reclamando e passando mal, não levam mais a sério. Um grande abraço e obrigada pela ajuda.

    • Oi Mariana, tudo bem?
      Poxa, fico triste de ver tanta gente sofrendo com enxaqueca e tantos outros problemas tão evitáveis. :/
      Ao mesmo tempo fico feliz ao encarar isso como oportunidades. Entende isso? É importante.
      O adoecimento é sempre uma oportunidade. É um caminho que nos leva além da cura dos sintomas que nos incomodam. Caminho que pode mudar completamente nossas vidas.
      Não nascemos para sofrer. Nascemos para crescer, evoluir e acima de tudo para sermos felizes.
      A doença e os sintomas são somente avisos. Chamados de um corpo que pede para ser olhado, respeitado.
      E a cura vem do nosso próprio corpo. Sempre. É algo que acontece de dentro pra fora. Por isso medicamentos não resolvem na maioria das vezes.
      Não se adoece em partes e não se cura em partes. É necessário equilibrarmos nosso organismo como um todo.
      E os desafios são para serem superados e não sofridos. Então, vamos seguir, mudar o que precisa ser mudado.
      O que posso lhe dizer é que busque seu caminho, estude, aprenda a viver melhor.
      Alimentação é parte disso tudo. Um bom sono, também. Equilíbrio, idem. Paz interior. Atividades físicas.
      A cura é essa junção de fatores que dão suporte ao corpo para fazer seu trabalho.
      Não sabemos ainda como nosso organismo funciona totalmente. Fingimos que sabemos. A ciência diz que sabe, mas no fundo, quando falamos em cura, falamos em confiança.
      Confiança no nosso organismo.
      E se tivéssemos ideia da quantidade de interações que estão acontecendo nesse exato momento em nosso corpo, talvez o respeitaríamos mais. É algo tão grandioso e misterioso que precisamos de humildade perante isso tudo.
      O corpo é algo a ser admirado assim como a vida.
      Talvez lhe pareça um pouco abstrato o que digo, mas aí no meio dessa abstração toda você pode encontre sentido para sua busca.
      E sem dúvida os conceitos de alimentação e mudança de hábitos são fundamentais para seu bem-estar.
      Conte comigo no que puder fazer para lhe ajudar.
      Grande abraço!

  27. Ola,me sinto exatamente como você,tenho os sintomas e nenhum medico me ajudou,minha familia e amigos falam que e frescura minha,estou encenando pra mim a internet tb e o melhor lugar para saber mais,vc foi a unica pessoa que eu li que se curou,por onde eu devo começar?

    • Oi Mariana, tudo bem?
      É muito triste vermos que muitos profissionais de saúde não conseguem nos ajudar. E sei que é difícil também ter a compreensão de familiares e amigos.
      Eles não entendem na maioria das vezes o que está passando e terá que ter força para seguir sozinha. Mas acho que isso pode lhe fazer bem, como fez a mim. Somente nós próprios podemos cuidar de nossa saúde.
      Acho que deve começar mudando seus hábitos.
      O caminho de cura e de volta para a saúde é lento, difícil e engrandecedor. Só depende de como olhamos para essa jornada.
      Aceite o desanimo, o medo e as fraquezas, mas contorne-as e se fortaleça pois é assim que achamos o caminho de volta para a saúde.
      Mude seu sono, sua alimentação, a forma como encara a vida e os estresses do dia-a-dia. Só isso já fará uma mudança tão grandiosa em sua saúde que você não se arrependerá.
      Espero que encontre seu caminho e conte comigo no que puder lhe ajudar, ok?
      Um grande abraço!

  28. Ola Rodrigo , gostei da sua historia
    Ela lembra muitas e muitas historias de pessoas como agente que sofrem com a enxaqueca .. eu queria pedir sua ajuda , como ainda nao possuo nenhum livro sobre a enxaqueca .
    Saber de você a melhor alimentação durante o dia ..

    Obrigado , , abraço

    • Oi Humberto, tudo bem?
      Olha, falar qual a melhor alimentação sem conhecer você e seu dia-a-dia é bastante complicado, mas algumas informações gerais que posso lhe dar é: Coma alimentos de verdade, corte os industrializados, não tenha medo das boas gorduras, diminua o excesso dos carboidratos e coma proteínas.
      Alguns posts do blog falam mais especificamente o que comer e opções saudáveis. Peço que de uma olhada nos primeiros posts para que veja mais informações sobre isso.
      Quanto ao livro, recomendo que compre o do Alexandre Feldman que é um excelente livro e fala não somente sobre enxaqueca mas principalmente sobre alimentação.
      Espero que tenha lhe ajudado,
      Um grande abraço!

  29. oi sou a Luciana li sua história passei por algo parecido tinha enxaqueca com aura sofri mais de 8 anos tinha pânico de estar em lugares com muita luz estava traumatizada em geral a minha adormeçia um lado do rosto inteiro era rorrivel achei mui linda sua historia mais oq te fez sarar foi sua força de voltade e fé cada um usa de uma forma vc achou ela em hábitos alimentares e mudança de vida eu achei a minha cura em algo q ate hoje acho engraçado meu farmaceutico amigo da família um dia viu a crise q eu estava tendo e seu coração se comoveu com o meu estado eu entrava em pânico e comecei chorar ele me receito inflalax /tandene tanto faz e comecei a tomar com muita fé e depois de 1 caixa já tomada vi q era um remédio q ele tinha receitado para o meu marido p uma dor no joelho e fiquei absmanda porq aquele remédio fazia parte da minha casa e eu não sabia e hoje entendo o porq cada um de nós precisamos chegar a um pouco de basta e cada um procura seu refugiu e estando com o coração aberto podemos ver q além do nosso ver existe algo maior uns chamam d força do universo mais eu o chamo de deus prescisa de cada um de nós acharmos um motivo p mudar a situação indenpedente de religião e fé acredito q se abrimos nosso coração tudo é possível de formas diferente mais com um objetivos só não sinto mais nada e creio q só consegui alcançar minha cura quando pude ver algo maior q mim e creio q tudo tem uma saída especial para tds meu filho herdou a doença não é fácil vê-lo assim mais também posso passar p ele q se ele entender os mistério de deus tudo tem o seu tempo certo obgd e fiq com deus

  30. Agradeço em ver que existem pessoas como vc, que param o seu tempo para poder ajudar em uma melhoria de vida para quem sofre desse mal a Enxaqueca!…. eu comecei há mais ou menos um ano, estudo pra concursos, e a pressão, metas, leituras , acabaram me deixando doente!…. Mas, nem se compare com o que vc viveu, as minhas são mais leves, mas já parei duas vezes no Pronto Socorro sem conseguir aliviar a dor!… Mas, irei ler, com certeza, o livro indicado! Pois, como meu caso não é tão grave , creio que uma mudança no estilo de vida possa ajudar! Penso em procurar um neurologista, já ouvi falar que tratamentos com antidepressivos leves ajudam e muito! Mas, se a cura viesse da mudança de hábitos, de vida, com certeza o ganho seria muito maior! Afinal, drogas não são legais sempre estar tomando! uma hora o organismo fica dependente e aí?! obrigaddaaaa, Deus Te abençoe enormemente! abraços! Feliz por sua cura!

Participe! Dê sua opinião! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s